1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Sem vencer há 7 jogos, Criciúma demite Wagner Lopes

Estadão Conteúdo

25 Agosto 2014 | 12h 13

Treinador, preparador físico, auxiliar técnico e analista de desempenho caem após time sofrer mais uma derrota no Brasileirão

Em péssimo momento no Campeonato Brasileiro, o Criciúma decidiu trocar o seu comando para tentar reagir na competição. Assim, nesta segunda-feira, a diretoria do clube do interior de Santa Catarina anunciou a demissão do técnico Wagner Lopes, demitido um dia após a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, em casa, no Estádio Heriberto Hülse, pela 17ª rodada.

Além do treinador, também deixam o Criciúma o preparador físico Benê Lima, o auxiliar técnico Sandro Rosa e o analista de desempenho, Rafael Cotta. Todos eles faziam parte da comissão técnica dirigida por Wagner Lopes, que dirigiu o time pela primeira vez na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, em casa, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Divulgação
Wagner Lopes dirigiu o Criciúma em 15 partidas

Nesses quase quatro meses, Wagner Lopes dirigiu o Criciúma em 15 partidas, com quatro vitórias, cinco empates e seis derrotas. No entanto, o time catarinense não ganhava há sete rodadas, tendo triunfado apenas na primeira rodada após a retomada do Campeonato Brasileiro, na vitória por 3 a 2 sobre o Fluminense.

A má fase levou o time a entrar na zona de rebaixamento, com 17 pontos, na 17ª colocação. O nome do novo treinador não foi definido, mas o Criciúma terá dois compromissos nesta semana. No próximo domingo, no Recife, o time tentará reagir no Brasileirão diante do Sport. Antes, na próxima quinta-feira, receberá o São Paulo no Heriberto Hülse, em duelo válido pela Copa Sul-Americana.

A saída de Wagner Lopes representa a 16ª troca de técnico nos clubes participantes do Brasileirão em 17 rodadas. O próprio Criciúma já havia mudado de treinador antes, pois começou o torneio sob o comando de Caio Júnior, que foi demitido após perder os dois primeiros jogos no Brasileirão.