Sergio Perez / Reuters
Sergio Perez / Reuters

Sergio Ramos prega concentração no Real para evitar surpresa diante do Atlético

Zagueiro minimiza a pressão pela possibilidade de conquistar dois troféus na reta final da temporada

Estadão Conteudo

09 Maio 2017 | 12h10

O zagueiro Sergio Ramos admite que é considerável a vantagem do Real Madrid para o segundo jogo da semifinal da Liga dos Campeões, contra o Atlético de Madrid. Mas prega cautela e concentração para evitar uma surpresa nesta quarta, na casa do rival, o estádio Vicente Calderón. O Real venceu o jogo de ida por 3 a 0, com gols de Cristiano Ronaldo.

"Quando você joga uma partida decisiva, você como é difícil. Como é complicado chegar lá. Você precisa estar totalmente concentrado e é isso o que vamos fazer para amanhã", disse o defensor do Real. "Conseguimos um bom resultado no primeiro jogo. Temos uma vantagem, mas não damos nada como garantido."

Nesta quarta, Atlético e Real se enfrentarão pela última vez no famoso estádio atleticano. O time da casa não jogará mais no estádio na próxima temporada porque a arena será demolida. A partir da próxima temporada, o Atlético mandará suas partidas em um estádio comprado junto à Prefeitura de Madri, e mais afastado da cidade.

"É ótimo enfrentar o Atlético. Temos boas memórias, principalmente com vitória em finais, mas no futebol você precisa zerar tudo a cada temporada. Clássicos são especiais pela rivalidade que existe na cidade. Vamos enfrentar amanhã um adversários que conhecemos bem", disse Sergio Ramos. Real e Atlético se enfrentaram em duas finais recentes da Liga dos Campeões, ambas com vitória do Real.

O time de Sergio Ramos também briga pelo título do Campeonato Espanhol. Mas o defensor minimizou qualquer pressão extra por causa da chance de conquista dupla na temporada. "Não sentimos a pressão. Temos as coisas nas nossas mãos. Vamos dar o nosso melhor para faturar os dois troféus", afirmou.

No Espanhol, o Real ocupa o segundo lugar da tabela, com a mesma pontuação do líder Barcelona. Mas tem um jogo a menos. Por isso, depende apenas de si mesmo para chegar ao título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.