Raul Sauan/PontePress
Raul Sauan/PontePress

Sheik e Lucca vão tentar quebrar jejum de gols contra o Corinthians

Outra preocupação dos atacantes é tirar a Ponte da zona da degola

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2017 | 20h38

Dois jogadores intimamente ligados ao Corinthians vão vestir a camisa da Ponte Preta neste domingo, quando os dois times se enfrentam no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. São os atacantes Emerson Sheik e Lucca. Além do mau momento vivido pelo time campineiro, há duas rodadas dentro da zona do rebaixamento, ambos vão tentar acabar com o jejum de gols.

+Ingressos para corintianos acabam rapidamente

Lucca está emprestado pelo Corinthians até dezembro, mas está apto a ser escalado. Mesmo porque é o artilheiro do time campineiro na temporada com 21 gols, 10 deles no Brasileirão. Mas não balança as redes há 13 jogos. Neste período ele perdeu um pênalti, diante do Flamengo, pela 26.ª rodada, no último dia 2.

Foi o segundo perdido na competição porque o primeiro aconteceu diante do próprio Corinthians, na derrota pro 2 a 0, no estádio Itaquerão, em São Paulo, quando ele chutou e Cássio defendeu. Este jejum foi acompanhado por uma frustrada ida para o futebol francês, que não deu certo. Ele esteve com um pé no Nantes por algo perto de R$ 15 milhões. Coincidência ou não, a falta de confiança o tirou inclusive da condição de ser o batedor oficial de pênalti. Agora ele é o segundo, atrás de Danilo Barcelos.

Lucca espera quebrar o jejum, quem dera contra o seu próprio clube, para onde deve voltar em janeiro. Mesmo porque ele foi considerado o talismã do clube da capital na conquista do Brasileirão de 2015.

Outro que também curte um período longo sem marcar é Emerson Sheik, o "vovô" do elenco, com 39 anos. Ele tem quatro gols como vice-artilheiro do time, mas não comemora há sete jogos. Ele não esconde o desejo de encerrar a carreira no Corinthians, onde sagrou-se campeão da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa. Mas antes precisa cumprir a promessa de salvar a Ponte Preta da Série B.

TREINOS - O técnico Eduardo Baptista fechou os portões para os treinos desta quinta-feira, quando focou no ensaio do provável time que vai jogar neste domingo. São esperadas mudanças como na dupla de defesa. Marllon e Luan Peres são cotados para entrar nas vagas de Yago, emprestado pelo Corinthians, e do veterano Rodrigo, ex-Vasco.

No meio de campo, a baixa de Jadson, suspenso com três cartões amarelos, deve abrir uma brecha para a entrada de Jean Patrick ou Naldo.

Após a inesperada derrota em casa para o Avaí, a Ponte Preta ocupa a 18.ª posição, com 32 pontos. São mais sete jogos para fazer 15 pontos e evitar a queda para a Série B em 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.