1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Símbolo da renovação da Espanha, Koke exalta Xavi

RAPHAEL RAMOS - Agência Estado

20 Junho 2014 | 14h 25

O volante Koke é o símbolo da renovação que a seleção espanhola passará depois da Copa do Mundo. O jovem de 22 anos fez uma ótima temporada pelo Atlético de Madrid, é um dos destaques da equipe campeã nacional e vice da Liga dos Campeões e, por isso, é apontado por muitos como o herdeiro da vaga de Xavi.

Koke tem história nas seleções de base da Espanha. Foi vice-campeão europeu sub-17 e sub-19 e campeão sub-21. Talentoso, tem muita qualidade no passe e também é perigoso nas jogadas de bola parada. Agora está sendo preparado para ser um dos líderes da transição de gerações da seleção e reconduzir a Espanha à rota das conquistas.

"Esse grupo conseguiu duas Eurocopas e uma Copa do Mundo. É muito complicado repetir isso, mas com muita força vamos tentar fazer um grande papel. Por que não sonhar? Vou dar o melhor de mim", disse o jogador nesta sexta-feira, no CT do Caju, em Curitiba.

O jogador também destacou a importância de Xavi durante o ciclo mais vitorioso da história do futebol espanhol. "Parte do êxito dessa seleção é do Xavi e o grupo reconhece essa contribuição dele. Até agora, ele não nos falou nada que não iria mais defender a seleção. Vamos esperar para ver o que vai acontecer", disse.

Aos 34 anos, Xavi possui um currículo invejável pela seleção espanhola. Além de duas Eurocopas (2008 e 2012) e da Copa do Mundo de 2010, ele também foi campeão mundial sub-20 e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000. No Barça, ganhou todos os títulos possíveis: três Liga do Campeões, dois Mundiais, duas Supercopas da Europa, sete Campeonatos Espanhóis, duas Copas do Rei e seis Supercopas de Espanha.

Koke, inclusive, não se vê como sucessor do craque do Barcelona. "Xavi só vai haver um. Vai ser difícil igualar o que ele representa para o futebol espanhol."

O volante do Atlético de Madrid deve ser uma das novidades do técnico Vicente Del Bosque para a partida contra a Austrália, segunda-feira, na Arena da Baixada. E diz que o time tem de se despedir do Mundial de maneira digna. "Vamos fazer o melhor possível. Somos profissionais e temos de trabalhar. Temos de ganhar."

Copa 2014