Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Site de Neymar questiona procurador por denúncia

Futebol

Alejandro Garcia|EFE

Site de Neymar questiona procurador por denúncia

Comunicado diz que Thiago Lacerda busca 'holofotes da imprensa'

0

Estadão Conteúdo

02 Fevereiro 2016 | 10h35

Paralelamente à convocação para depor nesta terça-feira na Espanha sobra a sua polêmica transferência para o Barcelona em 2013, Neymar também está sendo investigado no Brasil. Na semana passada, ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal por sonegação e falsidade ideológica. E após se defender em entrevista na noite do último domingo, o atacante também divulgou um comunicado no seu site oficial em que ataca o procurador-chefe do Ministério Público Federal de São Paulo em um texto intitulado "Quatro Perguntas ao Procurador Thiago Lacerda".

De acordo com reportagem publicada pela revista Veja no último fim de semana, Neymar é acusado de receber a maior parte de seus ganhos por empresas dos seus pais que só existiam no papel para pagar menos impostos. A Justiça ainda vai analisar o pedido e, então, decidir se acatará a denúncia. A pena pode chegar até a cinco anos de prisão.

"Gostaria sinceramente de ter respostas dele a quatro perguntas, sob pena de acreditar piamente que ele tem de fato interesses 'extra campo' e que procura desesperadamente os holofotes da imprensa", afirma o texto assinado por Alex Bruno, membro do estafe de Neymar e um dos responsáveis por publicações em seu site oficial.

O texto, amparado pela publicação de vários documentos, nega que a NR Sports seja uma "empresa de fachada" para "sonegar impostos", afirmando que "foi aberta por solicitação do Santos FC, com prazo estipulado para tal, para receber pagamentos, uma vez que o Neymar Jr, com 14 anos a época, não poderia assinar um contrato profissional".

"Por que acusa o pai do Neymar de sonegar impostos em 2006, recebendo como 'imagem' o que deveria ser tributado como 'salário' se o Santos FC, terceira parte interessada no assunto, além de solicitar a abertura da empresa detentora dos direitos de imagem ainda fez um contrato com a NR Sports envolvendo a transferência desses direito até 2011?", questiona o texto.

O comunicado afirma, ainda que, o procurador deveria visitar a sede da NR Sports para conhecer como se faz "a 'gestão de imagem' de um dos maiores atletas do mundo na atualidade. "Por que o promotor não foi a NR Sports, em momento algum, nos fazer uma visita ? A empresa que começou de fato com apenas os dois sócios, hoje tem uma bela sede em uma das principais avenidas de Santos, a mesma cidade que ele trabalha. Teria o maior prazer em apresentar cada um dos funcionários a ele e tomar um café explicando a ele o que a 'gestão de imagem' de um dos maiores atletas do mundo na atualidade", afirma.

A nota também questiona as motivações do procurador de apresentar a denúncia contra Neymar. "Por último, e que deixa a suspeita de alguém 'muito interessado' e em busca de holofotes e que não se importa muito com a lisura da denúncia. A Súmula Vinculante 24, do Supremo Tribunal Federal, a mais alta corte do Poder Judiciário de nosso país, deixa claro que o promotor em questão não poderia sequer apresentar denúncia de sonegação fiscal contra Neymar Jr e seu pai porque eles só poderiam ser considerados 'sonegadores' ao fim do processo em tramitação na Receita Federal", diz.

Finalmente, o texto se encerra com a acusação de que o procurador estaria interessado em manchar a imagem de Neymar. "O promotor não pode denegrir, sem qualquer obrigação em justificar suas 'acusações', a imagem de um dos maiores atletas do mundo na atualidade. Toda esta ação e a denúncia são, no mínimo, muito estranhas. Os reais interesses devem ser esclarecidos", conclui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.