Só vitória amenizará crise do Paraná

O Paraná Clube tenta neste sábado amenizar a grave situação financeira com uma vitória sobre o São Caetano, na abertura do Campeonato Brasileiro, às 16 horas. A cota de televisão não cobre os gastos com a folha de pagamento, que já está atrasada. Por isso, a diretoria e os jogadores têm convocado os torcedores não apenas para motivar o time, mas também para garantir recursos. No ano passado, o Paraná teve o menor público, com média de 3.623 pagantes. Ainda sem condições de utilizar o Pinheirão, que passou por reformas recentemente, o Paraná mandará o jogo no Estádio Couto Pereira, do Coritiba. Mas não terá despesas, pois tem direito a seis empréstimos do estádio, como parte da negociação do meia Lúcio Flávio, que disputa o campeonato pelo Coritiba. "Momentos ruins aparecem na vida dos jogadores e dos clubes, mas com certeza coisas boas estão por vir", tenta se animar o atacante Maurílio, jogador mais experiente, que disputa o 11º Brasileiro. Ao invés de falar da crise financeira, o técnico Otacílio Gonçalves prefere elogiar o grupo de jogadores. "Eles estão treinando bem e com toda a dedicação, todos têm demonstrado dignidade profissional", afirma. O time que jogará contra o São Caetano é bastante diferente do que atuou no ano passado, mas a principal estrela continua sendo Maurílio.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 17h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.