1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Sport tenta reencontrar caminho das vitórias contra o Atlético-PR

Estadão Conteúdo

17 Agosto 2014 | 07h 53

Equipe acumula dois tropeços consecutivos e quer se recuperar em confronto direto por aproximação aos líderes da tabela

Depois de duas derrotas seguidas fora de casa, para Figueirense e Flamengo, o Sport se distanciou um pouco do G-4 do Brasileirão. Mas ainda está bem posicionado com 21 pontos, apostando numa recuperação neste domingo, quando recebe o Atlético-PR, a partir das 18h30, na Ilha do Retiro, no Recife, pela 15ª rodada do campeonato.

Apesar do clima triste que tomou conta de Pernambuco, e de todo o Brasil, após a morte do ex-governador Eduardo Campos na quarta-feira, a torcida do Sport teve motivos para comemorar nos últimos dias, com a chegada de dois reforços badalados: os meias Ibson e Diego Souza. Mas ambos ainda não têm condições de jogo.

Mesmo ainda sem poder contar com os dois reforços, o técnico Eduardo Baptista resolveu adotar uma formação mais ofensiva para enfrentar o Atlético-PR e retomar o caminho das vitórias. Assim, optou colocar o meia-atacante Érico Júnior no lugar do volante Ronaldo, com o objetivo de se aproximar de Neto Baiano no ataque.

Assim como Érico Júnior, outro jovem formado na base está confirmado na escalação do Sport. É o zagueiro Oswaldo, que entra no lugar do contundido Ewerton Páscoa. "Eduardo sempre olhou muito para a base e isso deixa a gente muito motivado, porque sabemos que a oportunidade vai aparecer", disse o garoto de 21 anos.

No Atlético-PR, o técnico Doriva deve manter mais uma vez o artilheiro Douglas Coutinho, com sete gols marcados, no banco de reservas. Ele foi preterido para que possa ser mantido o esquema tático com dois atacantes, Marcelo e Cléo, além de também deixar o meio-de-campo fortalecido.

Para o atacante Cléo, autor de um dos gols da vitória sobre o Botafogo na rodada passada, essa disputa por posição é saudável para o time. "Nosso elenco tem muitos jogadores de qualidade", afirmou ele. "O Coutinho e o Marcelo, por exemplo, são dois jogadores que dispensam comentários. Para mim, é lucrativo isso. Além deles, temos o Marcos Guilherme e o Mosquito, que também podem fazer esta função e são muito habilidosos. Acredito que o ataque do Atlético-PR está bem representado por estes jovens jogadores. Independentemente de quem jogar, sabemos que dará conta do recado."