STJD julga ?Caso Figueirense? na 3ª

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Futebol marcou para a próxima terça-feira, o julgamento da partida entre Figueirense e Caxias pelo quadrangular final da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada dia 22 de dezembro passado no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A súmula do jogo, redigida pelo árbitro da FPF, Alfredo Loebling foi parar nos tribunais porque Loebling afirmou para o presidente do STJD que foi obrigado a modificar o relatório por coação do então presidente da Comissão de Árbitros da CBF, Armando Marques. Tanto Loebling como Marques foram afastados por tempo indeterminado e correm o risco de serem eliminados do futebol. Na súmula, Loebling, por sugestão de Marques, informou que já havia encerrado partida quando o campo foi invadido por torcedores do Figueirense. A equipe catarinense ganhou a partida por 1 a 0 mas corre o risco de perder os pontos e o jogo ser anulado. O caso será julgado pela 2ª Comissão Disciplinar da CBF, presidida pelo relator-auditor Sérgio Rezende. Além dele, participarão do julgamento, mais quatro auditores: Paulo Cesar Salomão Filho, Aloysio Costa, Vladimir Cassani e Otávio Toledo, estes dois últimos de São Paulo.

Agencia Estado,

14 Março 2002 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.