1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Técnico da Croácia critica arbitragem na estreia: 'Foi ridículo!'

Felipe Rosa Mendes e Leandro Silveira - Agência Estado

12 Junho 2014 | 21h 22

Irritado com marcação de pênalti não existente, Niko Kovac disse que abertura do Mundial merecia um árbitro de 'primeiro nível'

O técnico Niko Kovac não poupou a arbitragem do japonês Yuichi Nishimura após a derrota para a seleção brasileira, por 3 a 1, na abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira. O treinador croata classificou a atuação do juiz de "ridícula" e afirmou que, pela importância, a partida de abertura do Mundial merecia um árbitro "de primeiro nível".

"Não sou o tipo de pessoa que gosta de culpar a arbitragem, mas isso foi ridículo. Todo mundo que estava assistindo viu que não foi um pênalti. Os meus garotos lutaram por dois anos para chegar à Copa. Eles estavam cansados, trabalharam arduamente, prepararam-se muito. E agora vocês podem imaginar o que eles sentiram no vestiário", reclamou, diante dos jornalistas na coletiva de imprensa. 

Para Kovac, o juiz foi parcial ao anotar o pênalti duvidoso sobre o atacante Fred na etapa final. O lance gerou o segundo gol do Brasil, que virou a partida e encaminhou a vitória. "As regras do jogo se aplicam a ambos os times. Devemos respeitar todos. É o que buscamos. Se continuar assim, vai virar um circo", criticou, insinuando um favorecimento ao Brasil na Copa por jogar em casa. 

Sebastião Moreira/EFE
Niko Kovac, técnico da seleção croata, criticou o árbitro japonês Yuichi Nishimura

"Eu acredito, na realidade, que não tem nada a ver com esse árbitro em específico. Tem a ver com o fato de jogar no Brasil, de eles serem os grandes favoritos", disse o treinador, sem esconder o incômodo com o desempenho do árbitro. 

O treinador revelou que estava preocupado antes da partida com a qualidade da arbitragem por enfrentar a seleção da casa. "Em uma partida, o anfitrião pode ter alguma vantagem", disse. "Eu deveria ter mencionado isso. Eu participei do workshop com a Fifa e lá mostraram como muitas vezes os jogadores caem no chão mesmo sem sofrer falta. E nos disseram que fariam o máximo para evitar que tais situações acontecessem. Mas, pelo visto, isso não está acontecendo. Se continuarmos assim, teremos 100 pênaltis nesse Mundial. Isso é ridículo", repetiu.

As críticas, contudo, não alcançaram a seleção brasileira. Kovac isentou Fred e disse que a culpa pelo pênalti recai apenas sobre o árbitro. "Eu acredito que o Brasil não precisa de nenhuma ajuda do árbitro. É uma seleção que está cheia de jogadores de excelente categoria. E eles não têm culpa pela arbitragem", declarou. 

"Acho que todos nós somos profissionais e não posso culpar o Fred, pois todos estão tentando fazer isso. Faz parte do esporte, faz parte do futebol. O que eu quero é que os árbitros sigam as regras do jogo. O juiz estava bem posicionado, ele viu tudo e tomou essa decisão, eu culpo o árbitro por sua decisão", afirmou.

Kovac também criticou a Fifa por ter optado pela escalação do japonês, responsável pela expulsão de Felipe Melo no jogo que eliminou o Brasil na Copa do Mundo de 2010, no duelo com a Holanda, nas quartas de final. 

"Obviamente ninguém da Europa ou América Latina poderia apitar este jogo. Mas acredito que um jogo de abertura exigia um árbitro de primeiro nível, pois estamos falando de jogadores de primeiro nível, tanto do lado do Brasil quando do lado da Croácia", disse o treinador, questionando também o lance do terceiro gol brasileiro. Para ele, houve falta sobre o marcador croata no início da jogada. 

Mesmo com todas as críticas, o croata valorizou o desempenho dos rivais. "É muito difícil jogar contra o Brasil, sabíamos que eles são excelentes indo para o ataque, mas têm fraquezas nas laterais e em posições centrais. Mas tem jogadores como o Luiz Gustavo, que é uma parede. A gente variou bem o jogo, tivemos rapidez. Se tivéssemos jogado de qualquer jeito, teríamos sido atropelados. Depois do 2 a 1, melhoramos um pouco, mas não é fácil jogar contra o Brasil. Deveríamos ter tido mais sorte".

Copa 2014