Técnico da Croácia é insultado por não chamar brasileiro

O treinador da seleção da Croácia, Zlatko "Cico" Kranjcar, e seu filho Niko, meia do Hadjuk Split, foram alvos de inúmeros insultos por torcedores inconformados com a não convocação do brasileiro naturalizado croata Eduardo Silva, atacante do Dínamo Zagreb, para a Copa do Mundo. Os xingamentos aconteceram neste domingo durante o clássico entre os dois clubes mais tradicionais do país, em Zagreb, onde o jogador brasileiro é considerado um dos maiores ídolos nacionais. Para se ter uma idéia da revolta da torcida, Niko Kranjcar, que jogou no Dínamo antes de se transferir para o Hadjuk, foi vaiado cada vez que tocou na bola. No sábado, durante um treino, um porco vestido com a camisa 10 do Hadjuk (uniforme de Niko) foi solto no campo pelos torcedores. "Cada indivíduo que insultou ´Cico´ deveria estar envergonhado. Não é digno de um torcedor do Dínamo ou de futebol, em geral, já que meu pai fez muito para o Dínamo como jogador e como técnico", comentou Niko, que estreou na seleção quando seu pai foi nomeado Técnico. As críticas pela não convocação de Eduardo Silva foram feitas até pelo presidente da Federação Croata de Futebol, Vlatko Markovic. O dirigente também não concordou com a decisão do técnico e já anunciou que se reunirá com o Zlatko Kranjcar para pedir explicações. A Croácia estreará na Copa do Mundo contra o Brasil, no dia 13 de junho, em Berlim.

Agencia Estado,

15 Maio 2006 | 09h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.