Érico Leonan/São Paulo
Érico Leonan/São Paulo

Técnico do São Paulo, Ceni lamenta demissão de Eduardo Baptista no Palmeiras

Rogério disse ainda que evitará brigas com a imprensa

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2017 | 10h18

O técnico Rogério Ceni lamentou a demissão de Eduardo Baptista no Palmeiras. O comandante do São Paulo apontou que o técnico tinha bons números à frente da equipe e citou ainda a entrevista da semana anterior do adversário, quando ele reclamou publicamente da imprensa, gritou e reclamou do trabalho dos jornalistas.

"Eu entendo perfeitamente como ele se comportou. Não é só a pressão da imprensa. Leio muito pouco e não me sinto pressionado. Vejo muita gente que não entende de futebol dando opiniões. A tendência da imprensa é sempre apimentar. Lamento a saída do Eduardo porque acho que vinha fazendo um ótimo trabalho", comentou.

O comandante do São Paulo destacou ainda que Eduardo Baptista tinha um aproveitamento de 67% no Palmeiras. "Ele caiu de maneira inesperada na semifinal para a Ponte Preta, mas tinha totais condições de levar o Palmeiras longe nas próximas competições. Honestamente não perderia meu tempo brigando com vocês, não ganharia nada com isso. Mas veja o jogo com o Peñarol. Você vira perdendo de 2 a 0, vai para 3 a 2, acontece tudo que aconteceu. Você tem uma vitória épica", disse.

Ceni aproveitou para falar do trabalho que vem fazendo no São Paulo e espera ter chance para dar continuidade por um longo período. "Quem vê o jogo só se importa com o placar, mas eu não. Analiso o trabalho, vejo os números do campeonato para ver se cheguei onde queria. É claro que quero títulos. O objetivo era estar na final do Campeonato Paulista. Mas os números são importantes para a coleta de dados", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.