1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Thiago Neves vê maior respeito entre Brasil e Argentina

AE - Agência Estado

02 Outubro 2012 | 10h 25

Meia acredita que o fato de jogadores brasileiros e argentinos aturarem juntos em times do Brasil ou do exterior tornou a relação entre os dois países mais tranquila

SÃO PAULO - Convocado por Mano Menezes para defender a seleção brasileira nos amistosos contra Iraque e Japão e também nos dois jogos do Superclássico das Américas, diante da Argentina, o último deles marcado para esta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), em Resistencia (ARG), Thiago Neves afirmou nesta terça que hoje existe um respeito maior do que havia no passado entre os jogadores do Brasil e do seu maior rival no futebol.

O meia do Fluminense lembrou que o próprio fato de muitos atletas dos dois países defenderem o mesmo time no Brasil ou no exterior tornou a relação entre as duas seleções mais tranquila do que era antigamente.

"Está existindo mais respeito dentro de campo. Se você fizer alguma coisa no jogo, depois vai encontrar de novo o jogador no Brasil. Espero que o jogo seja assim, com respeito e jogado na bola", projetou o meio-campista, em entrevista coletiva concedida no CT do Corinthians, onde os comandados de Mano Menezes realizam, na manhã nesta terça, o último treino de preparação para o duelo diante da Argentina.

Embora a rivalidade seja grande entre os dois países, Thiago Neves ressaltou que também espera por uma posição respeitosa por parte dos próprios torcedores argentinos no confronto que será realizado no Estádio Centenário de Resistência.

"Claro que vai ter a disputa, a catimba, mas para o torcedor, do mesmo jeito que a gente respeitou os argentinos em Goiânia, tem que ser da mesma forma na Argentina. Tem que ir ao estádio para assistir o jogo. Dentro de campo é normal ter um lance ou outro mais violento, uma dividida, mas o que não pode é jogar pedra e atrapalhar o espetáculo", enfatizou.

No duelo de ida do Superclássico das Américas, o Brasil venceu por 2 a 1, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, no último dia 19 de setembro. Na ocasião, os argentinos abriram o placar com um gol de Martínez, que é jogador do Corinthians, mas o também corintiano Paulinho empatou e o santista Neymar garantiu a virada ao marcar, de pênalti, aos 48 minutos do segundo tempo.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo