Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Thiago Santos será titular do Palmeiras na Libertadores nesta quarta-feira

Volante vai substituir Felipe Melo, suspenso por causa da briga generalizada contra o Peñarol

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2017 | 17h50

O volante Thiago Santos treinou no lugar de Felipe Melo nesta segunda-feira, na Academia de Futebol, e será titular contra o Atlético Tucumán, pela Copa Libertadores. De acordo com o jogador, a preparação para o jogo desta quarta-feira já começou no domingo, quando o Palmeiras foi derrotada pela Chapecoense, fora de casa. "Ele (Cuca) chamou, falou para eu e o Tchê Tchê ir entrosando e que no jogo da Libertadores iríamos jogar juntos", disse o volante em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira.

Felipe Melo foi suspenso por seis jogos por causa da participação na briga generalizada com os jogadores do Peñarol, no dia 26 de abril, em Montevidéu, no Uruguai, pela  Libertadores. Por conta da suspensão preventiva de três jogos, Felipe Melo já estava fora da partida contra o Tucumán.

Outra opção do elenco palmeirense seria a escalação de Jean na vaga de Felipe Melo. Nesse caso, Fabiano seria o lateral. Nesta segunda-feira, Cuca escalou a equipe titular com Prass, Jean, Mina, Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê, Róger Guedes, Guerra e Dudu; Borja. O time reserva foi formado por Jailson; Fabiano, Antonio Carlos, Juninho e Egídio; Felipe Melo, Iacovelli, Raphael Veiga, Michel Bastos e Keno. O atacante Willian foi poupado dos treinamentos e deixou o gramado acompanhado por um preparador físico.

Thiago Santos reconhece que Felipe Melo tem uma saída de bola melhor. "O Felipe Melo tem uma saída melhor, a gente sabe, mas vou dar a vida pelo time. Acho que não vai ser muito diferente, não", diz o jogador. 

Líder do Grupo 5 com dez pontos, o Palmeiras está numa situação confortável para a "decisão". A equipe avança para as oitavas de final até se perder por 1 a 0. A vaga pode vir também se os argentinos vencerem por dois ou mais gols e o Peñarol, já eliminado, vencer o Jorge Wilstermann no Uruguai.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.