1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Futebol Internacional

Times ingleses gastam R$ 3,1 bilhões e dominam janela

Estadão Conteúdo

02 Setembro 2014 | 12h 21

Equipes contrataram nomes como Di María, Falcão Garcia, Diego Costa e Alexis Sánchez apenas na última janela de transferências

Os clubes do Campeonato Inglês gastaram um valor recorde de US$ 1,38 bilhão (aproximadamente R$ 3,1 bilhões) em jogadores durante a janela de transferências do verão europeu, quase duas vezes mais do que qualquer uma das outras principais ligas do continente.

Um estudo realizado pelo Deloitte, especialista em finanças de futebol, mostrou que a despesa bruta dos times da primeira divisão da Inglaterra subiu mais de 30% em comparação com o recorde de US$ 1,04 bilhão (R$ 2,34 bilhões), estabelecido em 2013.

Os clubes espanhóis estão na segunda posição em gastos, levando em consideração as cinco principais ligas da Europa, com US$ 700 milhões (R$ 1,575 bilhão), segundo a Deloitte. As equipes italianas investiram US$ 430 milhões (R$ 968 milhões). Os times da Alemanha gastaram US$ 410 milhões (R$ 923 milhões) e os da França usaram US$ 165 milhões (R$ 371 milhões) em contratações.

AFP
Contratação mais cara do futebol inglês, Di Maria estreou pelo United neste sábado

O aumento dos negócios foi estimulado pelos altos investimentos realizados pelo Manchester United, agora sob o comando do técnico Louis van Gaal, no seu processo de reconstrução. O clube investiu aproximadamente US$ 250 milhões (R$ 563 milhões) em reforços como o zagueiro Daley Blind, os atacantes Angel Di María e Radamel Falcão García, e os laterais Luke Shaw e Marcos Rojo.

Futebol Internacional