Tite aponta Brasil, França e Alemanha como os favoritos para a Copa

Treinador vê seleção em bom nível competitivo e aponta as duas seleções europeias com as grandes rivais para o Mundial

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

11 Outubro 2017 | 07h00

O próximo jogo oficial da seleção brasileira será agora em junho, na Rússia, pela Copa do Mundo. Com a competição cada vez mais próxima e as Eliminatórias encerradas, o técnico Tite se permitiu nesta terça-feira, depois da vitória por 3 a 0 sobre o Chile, falar com mais tranquilidade sobre o futuro e na entrevista coletiva no Allianz Parque, ele citou França e Alemanha como grandes favoritas.

+ Tite exalta seleção: 'Dá para jogar bonito e ganhar'

+ Gabriel Jesus vibra com noite inesquecível 'em casa'

"O Brasil é um dos favoritos à Copa pelo futebol apresentado, pela campanha que fez. O desempenho, mais resultado propiciam isso. Eu tenho falando que a França está muito forte, tem surgido jogadores do nível de um Mbappé, Lacazette e Griezmann. A Alemanha mantém uma base e tem trocado jogadores com frequência nas Eliminatórias", avaliou o treinador, que conduziu a seleção à sua melhor campanha da história no torneio classificatório.

Tite negou estar com a lista dos 23 convocados fechada e lembrou que o espaço na seleção depende bastante do momento no clube. "Não tenho como definir os atletas convocados. Daqui a pouco, no último minuto, por um fio de cabelo, por um detalhe, algo muda. Vou ser sincero: na lateral temos Marcelo, Filipe Luís e Alex Sandro. Vá dormir com esse barulho agora", comentou.

Até a lista final para a Copa, que será divulgada em maio, a seleção tem mais duas convocações. Em novembro a equipe faz amistosos contra o Japão e Inglaterra. Já em março, o compromisso é contra a Alemanha, em Berlim, e possivelmente contra a Rússia, em Moscou. O treinador disse viver uma indecisão ao começar a pensar em como montar a equipe para cada um desses compromissos.

"Eu sempre vou procurar ter o discernimento, mas com um dilema: ou se fortalece a equipe para os grandes jogos ou fico testando em demasia. Pelo pouco tempo que tenho, vou procurar fortalecer a equipe, com um número menor de testes", explicou. Para compensar a escolha, o treinador promete visitar os treinos e partidas de jogadores que não vão receber tantas oportunidades na seleção.

AGRADECIMENTO

Técnico com passagem vitoriosa pelo Corinthians, Tite fez questão de agradecer o acolhimento no estádio do Palmeiras. "Sei que a torcida do clube é bem diferente da torcida de seleção, mas tivemos apoio e carinho aqui. A gente sabe que a parcela maior de público foi de palmeirenses, mas o meu muito obrigado a todos eles", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.