Pedro Martins / MoWA Press
Pedro Martins / MoWA Press

Tite vai à Rússia para ver rivais de perto

Treinador viajará junto com Edu Gaspar para assistir partidas da Copa das Confederações, em junho e julho

Marcio Dolzan, Rio de Janeiro, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2017 | 07h00

Com o Brasil já classificado para a Copa do Mundo de 2018, a comissão técnica da seleção intensifica seu trabalho visando a preparação para a Rússia. Mesmo fora da Copa das Confederações, a seleção estará representada na competição que acontece entre 17 de junho e 2 de julho. O técnico Tite e o coordenador de seleções Edu Gaspar estarão na Rússia no próximo mês para observar adversários e intensificar a avaliação de lugares que podem servir de sede para o Brasil no próximo ano.

Não está definido, no entanto, se a comissão técnica acompanhará a fase classificatória ou somente a decisiva da Copa das Confederações. A permanência em solo russo durante toda a competição está praticamente descartada. “Temos demandas aqui na CBF que nos impedem de ficar tanto tempo longe”, afirmou Edu Gaspar.

Além de assistir a possíveis adversários na Copa, o comando da seleção irá intensificar a avaliação de locais que poderão servir como base ao Brasil. Membros da comissão já estiveram em solo russo três vezes e um estudo sobre possíveis bases já está em fase adiantada.

Todas as 11 sedes do Mundial já foram mapeadas pela CBF, que montou uma planilha com dados que vão desde condições climáticas, precipitação de chuva e questões de deslocamento. O Brasil deve definir sua base na Rússia em setembro, mas pelo menos quatro lugares já têm a preferência: Moscou (que sediará 12 jogos da Copa), Samara, Sochi e Kazan, com seis jogos cada. São Petersburgo, que terá 7 partidas, também está sendo estudada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.