Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Tite vê 'irresponsabilidade' ao comentar brincadeira que o coloca na presidência

Comandante se mostrou incomodado com o assunto

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

19 Maio 2017 | 14h10

Em meio à crise política que assola o Brasil, o técnico Tite, invicto com a seleção brasileira - tem nove vitórias em nove partidas - tem aparecido em "memes" da internet com a faixa presidencial. Mais do que isso: em março, quando o Brasil garantiu vaga na Copa do Mundo da Rússia, um instituto de pesquisa indicou que 15% dos brasileiros votariam no técnico para comandar o País. Mas nesta sexta-feira, o treinador se mostrou incomodado com isso.

Questionado sobre o assunto após o anúncio dos 24 jogadores convocados para os amistosos diante de Argentina e Austrália, no próximo mês, Tite chegou a dizer que as brincadeiras eram "irresponsáveis" e evitou se aprofundar no assunto.

"É uma brincadeira, mas uma brincadeira com algo muito sério. Não tenho a mínima condição até de brincar com ela, porque é uma responsabilidade muito grande. Vejo como uma brincadeira", desconversou. "Esse negócio não cabe, é irresponsável."

O técnico, contudo, pediu por mais ética "em todos os setores" e falou especificamente da classe dos treinadores. "Eu luto, eu torço e gostaria em todos os níveis, em todos os setores, em todas as formas. Primeiro na área do técnico. Não pense que sejamos todos nós corretos. Que cada um assuma todas as suas responsabilidades", defendeu.

"Que todos nós tenhamos responsabilidade pelos nossos atos. Que nós sejamos punidos quando não fizermos as coisas certas, elogiados se o for. Falo da minha classe e falo de mim", encerrou.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Brasil Austrália Tite Argentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.