Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Titular, Renan Ribeiro quer agarrar chance: 'Esperei quatro anos'

Goleiro entrou na equipe depois da lesão de Sidão e das falhas de Denis

Paulo Favero, Estadão Conteúdo

24 Maio 2017 | 15h14

Depois de um início de temporada com trocas debaixo da trave no São Paulo, hoje dá para dizer que Renan Ribeiro é o titular no gol. Ele começou o ano se machucando na Florida Cup, já vinha de lesão, e teve de ficar fora dos duelos iniciais. Viu Sidão ganhar espaço, depois Denis, mas aguardou, teve chance e praticamente não saiu mais do time.

"Tanto o Denis quanto o Sidão e o Lucas Perri são excelentes goleiros. O Denis esperou, mas eu também esperei quatro anos. Futebol é momento e é necessário aproveitar da melhor maneira possível as oportunidades que estou tendo. Ser titular ou não é decisão do treinador. Quando for acionado, vou procurar fazer meu melhor para ajudar o São Paulo", comentou.

Para ele, ser comandado por um ex-goleiro como Rogério Ceni é importante. "Ele orienta a equipe como um todo. Por ser ex-goleiro, fala que a gente tem de ter uma certa liderança, pois o futebol se modernizou e a gente tem de saber jogar com os pés. Ele fala para fazer o melhor e colocar em campo o que fazemos no treinamento", conta.

Renan Ribeiro acha que o São Paulo fez uma boa partida contra o Avaí, quando venceu por 2 a 0 pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time tomou pouco sustos, não foi brilhante, mas garantiu um resultado que ajuda a diminuir a pressão no clube. "O mais importante é que conquistamos os três pontos", afirmou.

Para o goleiro, a presença do zagueiro Diego Lugano naquela partida foi importante, mas ele enalteceu a qualidade de todos defensores da equipe. "A gente tem excelente zagueiros e o Lugano é o mais experiente. Sei que quem entrar vai dar conta do recado. Dar mais segurança defensiva depende de um certo ritmo, mas acho que ele fez boa partida. O elenco está bem servido de zagueiro", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo FC futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.