1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Torcedora que chamou Aranha de 'macaco' vai depor na quinta-feira

LUCAS AZEVEDO - O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2014 | 13h 37

Patrícia Moreira da Silva tem sofrido ameaças e deve pedir desculpas ao goleiro do Santos em rede nacional neste domingo

A torcedora Patrícia Moreira da Silva, de 23 anos, flagrada por câmeras de televisão chamando o goleiro Aranha, do Santos, de "macaco" durante partida válida pela Copa do Brasil, na Arena do Grêmio, dará depoimento à polícia nesta quinta-feira, às 10 horas. De acordo com familiares, a jovem - que pretende se mudar do bairro onde vive, na zona Norte de Porto Alegre, por causa de ameaças - deve pedir desculpas a Aranha em rede nacional neste domingo.

Além de Patrícia, outros torcedores identificados pela polícia participando do ato racista naquele jogo contra o Santos devem ser ouvidos esta quarta-feira e quinta. Na manhã desta quarta, um líder da torcida Geral do Grêmio, o conselheiro do clube Rodrigo Marques Rysdyk, de 35 anos, prestou depoimento. Ao deixar a delegacia, "Alemão da Geral", como é chamado, disse apenas que prestou auxílio às investigações e negou presenciar qualquer atitude racista por parte da torcida do Grêmio.

Em razão dos incidentes, o Grêmio será julgado nesta quarta também pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e pode, inclusive, ser eliminado da Copa do Brasil por causa da postura de seus torcedores.

Patrícia Moreira da Silva foi flagrada por câmeras de televisão chamando Aranha de "macaco"
Patrícia Moreira da Silva foi flagrada por câmeras de televisão chamando Aranha de "macaco"