1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Torcidas de Corinthians e Palmeiras criticam horários de jogos e temem pelo pior

- Atualizado: 03 Fevereiro 2016 | 22h 14

Rivais jogam em estádios próximos, organizadas alertam para possíveis brigas e criticam postura da FPF

As maiores torcidas organizadas de Corinthians e Palmeiras estão temerosas com a decisão da Federação Paulista de Futebol de marcar para o mesmo dia, em horários e locais próximos, os jogos dos dois times. Por questão de segurança, isso era sempre evitado. "A polícia também foi contra a realização dos dois jogos no mesmo dia. Mas, infelizmente, parece que a federação quer ver morte. A justificativa é de que a tabela não pode ser mudada, que não há tempo hábil para isso", diz um porta-voz da Gaviões da Fiel.

O Corinthians enfrenta o Osasco Audax, no José Liberatti, em Osasco, às 19h30. Um pouco mais tarde, às 21h, o Palmeiras recebe o São Bento no Pacaembu. O problema é que existe um fluxo muito grande de torcedores, principalmente nas estações de trem e metrô e em diversas regiões da Grande São Paulo, e confrontos podem ocorrer.

Temendo o pior, a palmeirense Mancha Verde divulgou uma nota de repúdio. "É inadmissível colocar jogos no mesmo dia, que envolvem Palmeiras e Corinthians, a maior rivalidade do Brasil e uma das maiores do mundo. São dois jogos na Grande São Paulo, com 1h30m de diferença entre as partidas, com as duas maiores torcidas de São Paulo usando os mesmos transportes públicos, avenidas e rodovias de acesso", diz o comunicado, divulgado na página oficial do Facebook da torcida.

Gaviões da Fiel protesta na sede da Federação Paulista de Futebol
Daniel Teixeira/Estadão
Gaviões da Fiel

Gaviões da Fiel protesta na sede da Federação Paulista de Futebol, no bairro da Barra Funda, em São Paulo.

A Gaviões concorda com a Mancha e diz que o risco de confrontos é grande. "Nós também temos essa preocupação. Soltamos uma nota contra a Federação Paulista no dia 29 de janeiro (sobre a punição por uso de sinalizadores na final da Copa São Paulo) e eles devem estar querendo fazer alguma represália. As reuniões do Batalhão de Choque são feitas com todas as torcidas e as autoridades foram alertadas sobre este risco. O problema é que a Federação simplesmente ignorou o pedido das torcidas para uma troca de datas", reclamou a torcida.

Nesta quarta-feira à noite, a Gaviões da Fiel protestou mais uma vez na frente da sede da Federação Paulista de Futebol, por causa da suspensão de 60 dias dos estádios por uso de sinalizadores na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior e também com críticas ao deputado Fernando Capez, acusado de desviar recursos das merendas das escolas públicas. A uniformizada também reclama dos preços abusivos dos ingressos nos estádios.

Veja a nota da Mancha Verde na íntegra:

NOTA DE REPUDIO A FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL

Amanhã (04/02) talvez pode ser a data que a Federação Paulista tanto sonhou para punir as organizadas.

Dois jogos na grande São Paulo, com 1h30m de diferença entre as partidas, com as duas maiores torcidas de São Paulo usando os mesmos transportes públicos , avenidas e rodovias de acesso.

Agora vem a pergunta que não quer calar...

Uma cota de televisão é mais importe que a vida de todos os torcedores que frequentam estádios?

Porquê nenhum dos dois jogos será realizado hoje (03/02) na capital, sendo que NENHUM dos grandes de São Paulo jogam aqui hoje ?

É inadmissível colocar jogos no mesmo dia, onde envolve Palmeiras x corinthians, a maior rivalidade do Brasil e uma das maiores do mundo.

O estádio do Pacaembu fica próximo a estação Palmeiras Barra Funda, sendo que essa mesma estação é passagem OBRIGATÓRIA para quem vai para Osasco, onde o corinthians irá jogar.

Sabendo desse risco, em reunião preparatória no 2º Batalhão de Choque, onde todos os órgãos de segurança, torcidas e inclusive a federação Paulista participam, foi manifestado por TODOS total indignação quanto a essa rodada de amanha.

Mesmo assim, o Sr. Roberto (Vice- Presidente Jurídico da FPF) em tom de deboche e ironia, disse que não tinha a possibilidade de mudar a data de uma das duas partidas e se baseou em um acordo de gaveta assinado no Ministério Publico.

Sr. Roberto, gostaríamos de deixar bem claro uma coisa.

Os acordos existem, somos homens e sempre procurados cumprir. Porem, mediante a um encontro entre as duas torcidas, nenhum acordo irá conseguir segurar essas duas massas.

A tabela do campeonato Paulista é divulgada com meses de antecedência e cabe a vocês analisar as rodadas, trajetos e todos os outros pontos para a realização de um campeonato.

Se nós das torcidas fazemos isso, porquê vocês que são remunerados (e muito bem remunerados por sinal) são incompetentes e não fazem isso?

Senhor, passe a prezar pela segurança de todos e não por um papel assinado que está no fundo de uma gaveta.

Esse papel, não vai trazer a vida de nenhum torcedor de volta se houver um encontro.

Esse papel, não vai secar as lagrimas de uma mãe no hospital.

E esse papel não vai garantir a paz entre duas torcidas.

Ao ministério publico e Sr. Paulo Castilho que foram a mídia falar que vão investigar a Mancha por “cambismo”.

As portas estão abertas para essa investigação.

Mas, gostaríamos que também houvesse uma investigação sobre a federação paulista e sua cúpula sobre o dinheiro das cotas de televisão.

Pois no futebol desse pais quem manda é uma emissora de Tv.

E a partir do momento que a vida das pessoas é colocada em segunda plano, pra uma emissora ter o direito de transmitir algum jogo, é porque algo está errado !

E também gostaríamos de saber porquê o senhor promotor só aparece pra falar quando acontece uma guerra e fica uma marca de sangue entre as torcidas?

Porque o promotor e o ministério publico não procurou intervir e pediu a mudança de data de uma das duas partidas?

Talvez porquê isso não trás mídia nem fama, né?

Entendemos que vocês querem se promover apenas com tragedias !

Isso lembra muito um ladrão chamado Fernando Capez, que conseguiu um grande cargo politico através das torcidas organizadas e agora que veio a tona que ele rouba merenda das crianças, ele se mantem calado.

Enfim... o cerco para as organizadas está armado.

Nós da Mancha Verde iremos fazer de tudo para que a ida e a volta de todos seja em paz.

Porem, o risco existe e é grande...

Diretoria

Mancha Alvi Verde

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX