1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Futebol Internacional

Treinador deixa o Hoffenheim por problemas no coração

- Atualizado: 10 Fevereiro 2016 | 14h 30

Hubb Stevens, de 62 anos, pede para sair do clube antes do fim da temporada

Ameaçado de rebaixamento no Campeonato Alemão, o Hoffenheim perdeu o seu técnico. Nesta quarta-feira, Hubb Stevens anunciou a sua decisão de deixar o comando da equipe, vice-lanterna do torneio nacional, para cuidar de problemas de saúde. "Eu tenho arritmia cardíaca (irregularidade do ritmo cardíaco) e pode ser que ainda precise de uma operação", disse Stevens, de 62 anos. "Eu sempre disse que a saúde deve vir em primeiro lugar".

Stevens assumiu o comando do Hoffenheim no fim de outubro, após a demissão de Markus Gidsol, mas não teve êxito em melhorar o desempenho do time. Sob o seu comando, o time venceu apenas uma de dez partidas no Campeonato Alemão e agora e está a cinco pontos do antepenúltimo colocado, que disputa uma repescagem para se manter na elite, e a sete do primeiro time fora da zona de descenso.

Hubb Stevens, do Hoffenheim, deixa o clube por problemas no coração
Hubb Stevens, do Hoffenheim, deixa o clube por problemas no coração

"Eu sinto muito que tenha que deixar o clube nesta posição, mas espero e acho que todo mundo vai entender que a minha saúde tem a prioridade", afirmou Stevens. O Hoffenheim explicou que os assistentes Stevens Alfred Schreuder e Armin Reutershan se encarregariam de comandar os treinamentos desta quarta-feira. "É claro que este é mais um golpe que temos de lidar diante da nossa situação neste momento", disse o diretor administrativo do Hoffenheim, Peter Goerlich. "Huub era muito próximo de nós e na situação atual esse passo é mais do que compreensível".

Na última temporada, Stevens salvou o Stuttgart do rebaixamento. Anteriormente, ele teve passagens pelo grego PAOK, pelo holandês PSV Eindhoven e pelos alemães Hertha Berlin, Hamburgo, Colônia e Schalke 04, onde foi nomeado o "treinador do século" durante a sua primeira passagem, entre 1996 e 2002, quando venceu uma Copa da Uefa (a atual Liga Europa) e duas vezes a Copa da Alemanha.

Futebol Internacional
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX