1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Uruguai quer superar 2010 e deixar marca no Brasil, diz Suárez

REUTERS

09 Junho 2014 | 14h 08

O atacante da seleção uruguaia Luis Suárez disse que o time quer ser lembrado pelas conquistas na Copa do Mundo no Brasil, que começa na quinta-feira, e não pelo quarto lugar conquistado há quatro anos na África do Sul.

A “celeste” conseguiu recuperar a confiança dos torcedores ao ser a única seleção sul-americana a disputar as semifinais na última Copa, em 2010. Na Copa das Confederações, no ano passado, a equipe ficou em quarto lugar.

“Nosso segredo baseia-se na determinação de não nos conformarmos com nada, de nunca aceitar o mínimo. E nós já não queremos que as pessoas lembrem de nós pela África do Sul 2010, queremos ser lembrados pelo Brasil 2014", disse Suárez em entrevista ao jornal inglês The Guardian.

O diretor técnico Oscar Tabárez, há oito anos à frente do grupo, incluiu Suárez na lista dos 23 jogadores que viajam nesta segunda-feira ao Brasil, apesar de passar por uma cirurgia no joelho, o que quase o deixou fora do torneio, que começa na quinta-feira e vai até 13 de julho.

“Emocionalmente me sinto bem, psicologicamente estou espetacular. Em nenhum momento me senti pressionado, em nenhum momento me senti triste, porque em nenhum ponto acreditei que haveria alguma oportunidade de perder a Copa do Mundo", disse o uruguaio que joga no inglês Liverpool.

“Esse pensamento nunca passou pela minha mente”, disse.

O Uruguai estreia na Copa no dia 14 de junho, contra a Costa Rica, em Fortaleza, depois enfrenta a Inglaterra e a Itália.

(Reporte de Malena Castaldi)