Vasco mantém camisa 11 aposentada

Embora preferissem que Romário jogasse fora do Rio, os dirigentes do Vasco gostaram de ver o jogador acertar a transferência para o Fluminense. Não queriam vê-lo atuando pelo Flamengo novamente. Até esta quinta-feira, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, mantinha a posição de deixar a camisa 11 do clube imortalizada, em homenagem a Romário. O Vasco tem dívida de cerca de R$ 5 milhões com o atacante. Enquanto isso, o meia Ramón discute a renovação de seu contrato, nesta sexta-feira, na sede do clube. O jogador, o melhor do Vasco nos últimos jogos, estava confiante em chegar a um acordo.

Agencia Estado,

01 Agosto 2002 | 20h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.