Violento, Cris teme não ir à Copa

O zagueiro Cris, do Cruzeiro, expulso pela terceira vez apenas este ano domingo, na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense (SC), pela Copa Sul-Minas, teme que seu comportamento em campo, nos últimos jogos, possa prejudicar os planos de integrar a seleção brasileira na Copa do Mundo. O jogador, que ano passado foi um dos mais disciplinados do Cruzeiro, garante que ainda não sabe o que está lhe acontecendo na atual temporada. "Em 2000, dificilmente eu tomava cartões amarelos e, este ano, já fui expulso três vezes", lamentou Cris, que recebeu todos os cartões vermelhos por agressões aos adversários - duas cotoveladas e uma cabeçada. "Eu fico atrás de explicações, procurando me entender melhor para ver o que está se passando", completa, sem saber ainda as respostas. "Minha vida está boa, estou feliz e tranqüilo." O zagueiro sabe que o técnico Luiz Felipe Scolari, que tem lhe dado seguidas chances na seleção, costuma assistir aos seus jogos e isso é motivo de preocupação. "Eu sei que essas atitudes podem me prejudicar futuramente e preciso colocar a cabeça no lugar, repensar esses três meses e cuidar para que lances assim não se repitam." Cris explicou que, nas três expulsões, começou os jogos normalmente, com tranqüilidade. Em determinados momentos das partidas, no entanto, houve "explosões" - desentendimentos com jogadores das outras equipes - e surgiram os cartões vermelhos. "Em um lance de Copa do Mundo, eu sei que não poderia tomar atitudes como as que tomei." Apesar da expulsão do fim de semana, Cris está confirmado na defesa do Cruzeiro para o jogo de quarta-feira contra o Corinthians, em São Paulo, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. É que a punição foi aplicada em partida da Copa Sul-Minas, na qual o time mineiro é líder isolado, com 23 pontos. O técnico Marco Aurélio não definiu ainda se irá adotar o esquema com três zagueiros, usado contra o Figueirense, ou se armará o tradicional 4-4-2, retirando um defensor para escalar um armador. O Cruzeiro deve ter a volta de Sorín, recuperado de contusão. Ricardinho continua vetado em razão de um estiramento muscular.

Agencia Estado,

11 Março 2002 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.