1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Volantes ganham moral e entrosamento com Muricy Ramalho

Agência Estado

11 Junho 2014 | 18h 25

Maicon dá suporte defensivo ao time, que preza pela ofensividade, mas de vez quando ajuda Paulo Henrique Gando na armação

Enquanto no ataque a disputa por posições é cada vez mais constante, o setor de marcação do meio-campo do São Paulo tem os mesmos titulares desde que Souza chegou ao clube no início do ano. O ex-gremista e Maicon têm a confiança de Muricy Ramalho para um trabalho ingrato: o de dar suporte defensivo a um time que prima pela ofensividade, sempre com três atacantes.

Maicon até ajuda Ganso na armação, mas Souza tem função primordialmente defensiva. "O Maicon ajuda bastante porque era mais ofensivo e, então, tem facilidade para chegar na frente. Eu fico mais atrás, resguardando a defesa, mas ele também recompõe bem e ajuda na marcação. A gente sabe fechar os espaços e, por isso, nossa parceria tem sido proveitosa", avalia Souza.

A dupla funcionou tanto que Wellington, antigo titular e até segundo jogador a mais tempo no São Paulo (só atrás de Rogério Ceni), transferiu-se para o Internacional. Para Maicon, a amizade criada entre ele e Souza ajuda a fortalecer o meio-campo tricolor.

"Temos uma relação tranquila. A gente não se conhecia, mas rapidamente criamos uma amizade e respeito um pelo outro. Queremos ajudar o São Paulo e manter essa parceria, porque nosso elenco tem grandes jogadores e a concorrência é em alto nível", destacou. Muricy tem como opções Denilson, Hudson e João Schmidt.