Assine o Estadão
assine

Esportes

Futebol

Wesley pede sequência e nega estar em dívida com o São Paulo

Volante lamenta lesões e espera conquistar espaço como titular

0

Ciro Campos,
O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2016 | 20h03

O volante Wesley, do São Paulo, disse nesta quinta-feira em entrevista no CT da Barra Funda que não se sente em dívida com o clube por ser reserva do time mesmo um ano após deixar o Palmeiras para reforçar o rival. O jogador explicou ainda que como ainda não teve uma sequência de jogos pela atual equipe, não pode ser cobrado para ter atuações e gols.

Wesley lembrou que no ano passado, quando passou a ter chances como titular, sofreu uma lesão nas costas e não pode continuar. "Nas minhas contas eu não tive mais do que duas partidas de sequência. Isso é complicado para um jogador profissional. Não estou devendo porque não tive uma sequência. Quando tiver, aí sim isso pode ser colocado em pauta", afirmou.

No começo desta temporada o jogador tem treinado como reserva, enquanto Hudson e Thiago Mendes foram os escolhidos pelo técnico Edgardo Bauza como titulares. Mesmo preterido, Wesley recebeu elogios do argentino. "Quem relaxar, tem outro procurando uma brecha. Lógico que fica complicado mostrar seu trabalho, mas vão começar as competições, todos querem ter espaço."

Um trunfo ajuda o jogador a projetar um ano melhor em 2016. Ao contrário da última temporada, quando chegou ao São Paulo em fevereiro, Wesley ressaltou que desta vez pode fazer os trabalhos físicos de pré-temporada com os companheiros e assim, poderá render mais dentro de campo. No ano passado ele atuou em 34 partidas e marcou um gol pelo clube.

CONTRATAÇÃO

O São Paulo finalizou nesta quarta-feira a contratação efetiva do volante Matheus Banguelê, de 20 anos, capitão do time na Copinha. O jogador estava emprestado pelo São José-RS, custou R$ 400 mil e vai defender o clube na Copa Libertadores sub-20, no Paraguai, a partir de domingo.

Comentários