Willian revela incentivos e pede paciência ao 'concorrente' Borja no Palmeiras

Atacante aposta na evolução das atuações do colombiano, que ainda está sem marcar na Copa Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

25 Maio 2017 | 18h17

O artilheiro do Palmeiras na temporada pediu nesta quinta-feira para a torcida ter paciência com o jogador que era cotado para ser o goleado. O atacante Willian, autor de nove gols na temporada, afirmou que nas conversas internas no elenco e durante os treinos tem manifestado apoio ao colombiano Miguel Borja e aposta no sucesso do colega no clube em um futuro próximo.

Willian chegou à marca de nove gols ao marcar na vitória do time nesta quarta por 3 a 1 sobre o Atlético Tucumán, pela Copa Libertadores. O jogador entrou no segundo tempo na vaga do colombiano, que ainda não marcou pelo torneio continental. "O Borja se cobra mesmo quando perde um gol no treino. Ele tem a confiança do Cuca, da diretoria e acredito que da torcida também, apesar da expectativa por resultados imediatos", afirmou.

Aos 30 anos, Willian disse viver a melhor fase na carreira, ao ter marcado pelo Palmeiras gols decisivos. Dos nove, sete foram quando as partidas estavam empatadas e nas outras duas o time perdia. "Tenho 24 jogos aqui, 19 como titular. Temos que valorizar isso pelo grupo que temos, com jogadores de qualidade. Não caí de paraquedas. Estou aqui porque fiz um grande trabalho nos outros clubes", disse o atacante.

Willian pediu para a torcida ter paciência com Borja. "Ele tem só 24 anos, chegou com um peso muito grande, responsabilidade grande, jogava em um futebol diferente. Mas ele tem todo apoio do grupo", comentou. O colombiano custou R$ 33 milhões, é a contratação mais cara da história do clube e durante as conversas, tem recebido de Willian incentivos para não sentir a pressão.

TREINO

A equipe voltou aos trabalhos com um treino apenas para os reservas, enquanto os titulares permaneceram na área interna, na musculação. O técnico Cuca acompanhou a atividade em campo reduzido e ao fim dela, conversou individualmente por cerca de dez minutos com o zagueiro Juninho e o meia Raphael Veiga. A novidade do dia foi o avanço do zagueiro Luan na recuperação de uma fratura no pé direito. O defensor treinou na caixa de areia e nas próximas semanas deve iniciar os trabalhos no gramado.

O Palmeiras retorna aos treinos na tarde desta sexta-feira, quando Cuca vai definir o time titular que vai enfrentar o São Paulo, sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Os primeiros 30 minutos do trabalho serão fechados à imprensa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.