Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Zé Roberto festeja recorde e reitera planos de parar no fim do ano

Veterano marcou na vitória do Palmeiras sobre o Atlético Tucumán

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2017 | 00h18

O recordista desta quarta-feira foi quem fechou a vitória do Palmeiras por 3 a 1 sobre o Atlético Tucumán, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela Copa Libertadores. O lateral-esquerdo Zé Roberto tirou o time do sufoco ao marcar nos acréscimos no jogo em que entrou para a história como o segundo mais velho a atuar pela competição, aos 42 anos e 10 meses, e comemorou o feito com novos planos de aposentadoria.

"De princípio tenho meio que decidido que paro este ano. Mas quero parar conquistando alguma coisa. Desde que cheguei ganhamos o Brasileiro depois de 22 anos e quem sabe podemos levar a Libertadores. Tem de pensar de fase a fase, agora é descansar e pensar no jogo com o São Paulo (sábado)", disse o jogador à TV Globo. Zé Roberto vai completar 43 anos em julho.

O palmeirense está apenas atrás do peruano Vicente Villanueva na lista dos mais velhos a atuar pela competição. O ex-atacante do Sporting Cristal, do Peru, atuou no torneio aos 43 anos e 10 meses, ainda na década de 1960. Nesta quarta-feira, Zé Roberto superou a marca que pertencia ao ex-goleiro colombiano Faryd Mondragón, que jogou em 2014 pelo Deportivo Cali, da Colômbia, aos 42 anos e nove meses.

Zé Roberto disse que o gol era a melhor forma de comemorar a marca. "Estou feliz, alcançando mais uma marca nesses 20 e poucos anos de carreira. Hoje (quarta-feira) a gente teve uma noite feliz, buscamos a classificação, que era o nosso objetivo, e fizemos um bom jogo. Tivemos uma postura boa, muita posse bola e saio feliz por ter marcado um gol", comentou o lateral-esquerdo.

Mais conteúdo sobre:
futebol Libertadores Palmeiras Zé Roberto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.