1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Zé Roberto pede punição à torcida do Grêmio por ato racista

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2014 | 23h 07

Jogador mais experiente do clube gaúcho condena insultos contra Aranha e pede para que imagens da TV identifiquem os infratores

 Jogador mais experiente do elenco do Grêmio, o lateral Zé Roberto condenou os insultos racistas da torcida ao goleiro Aranha, do Santos, durante jogo da Copa do Brasil em Porto Alegre nesta quinta-feira. O atleta de 40 anos, que tem passagens pela seleção brasileira, afirmou que o episódio foi lamentável e disse nunca ter vivenciado casos parecidos nem mesmo no futebol alemão, onde atuou por 13 anos.

O goleiro santista saiu de campo reclamando bastante dos insultos da torcida. Segundo Aranha, os gremistas o chamaram de "preto fedido" e houve um coro lhe xingando de "macaco". "É lamentável viver isso no século 21 e passar por uma situação como essa, independente de quem seja. A imagem da televisão mostrou os torcedores, tem de haver punição porque foi muito explícito", disse Zé Roberto.

O veterano chegou a ser o personagem de uma campanha do clube gaúcho contra o racismo e demonstrou estar chateado com a possível punição a ser sofrida pelo time por causa da conduta dos torcedores. "Quem deveria ser punido é quem cometeu o ato. Vivemos em um país livre, com tantas raças e cores diferentes. Um episódio desses é muito triste. A gente fica muito chateado", criticou

Zé Roberto afirmou que o Brasil é um país onde os atos racistas são comuns e admitiu que o problema ainda está longe de ser resolvido. Na partida, válida pelo confronto de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos ganhou por 2 a 0, com gols de David Braz e Robinho.