1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Futebol Internacional

Zico vai comandar equipe da nova liga de futebol da Índia

O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2014 | 15h 16

Ele será técnico do Goa, time da Superliga da Índia, campeonato de apenas oito times que acabou de ser criado no país asiático

Acostumado a desbravar novos territórios do futebol, Zico assumirá nova missão na expansão do esporte pelo mundo. Ele será técnico do Goa, time da Superliga da Índia, campeonato de apenas oito times que acabou de ser criado no país asiático.

A chegada do brasileiro faz parte do objetivo dos organizadores do torneio de popularizar o futebol na Índia. Na semana passada, o atacante italiano Alessandro Del Piero, de 39 anos, foi anunciado para reforçar o Delhi Dynamos. Antes dele, o atacante francês David Trezeguet acertou vínculo com o Pune City.

Em nota, o Goa disse estar "honrado" por poder contar com Zico em sua comissão técnica. O treinador brasileiro, de 61 anos, ainda não oficializou sua ida para o novo futebol indiano.

Marcos de Paula/Estadão
Zico descarta a possibilidade de assumir a seleção

Eterno ídolo do Flamengo e da seleção brasileira, Zico se notabilizou por trabalhar com futebol em regiões tão distantes quanto o Japão e o Usbequistão. Ele treinou ainda o CSKA Moscou, o Fenerbahçe, da Turquia, o Al-Gharafa, do Catar, e a seleção do Iraque, entre outras equipes.

Na Superliga da Índia, as equipes são franquias, como acontece na Major League Soccer, nos Estados Unidos e no Canadá. Além de Del Piero e Trezeguet, estão confirmados no campeonato até agora o meia espanhol Luis García, no Atlético Kolkata (filial do Atlético de Madrid), e o lateral-esquerdo Joan Capdevila, campeão mundial em 2010, que vai defender o North East United FC.

Em 2012, a Índia também tentou criar uma liga de futebol, contratando diversos jogadores famosos em fim de carreira (alguns até já aposentados), que seriam leiloados entre os clubes. Cannavaro (Itália), Robert Pires (França), Robbie Fowler (Inglaterra) e Sorín, Hernán Crespo (Argentina) e Morientes (Espanha) chegaram a ser anunciados, mas a ideia não vingou.

Futebol Internacional