Zidane diz que Cristiano Ronaldo 'tem de descansar' e pode voltar a poupar astro

Real Madrid ainda não divulgou a lista de convocados para o jogo com o Granada

Estadao Conteudo

05 Maio 2017 | 12h02

O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, disse nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, que o português Cristiano Ronaldo precisa descansar para manter seu rendimento em alta nos gramados nesta reta final da temporada europeia.

Pendurado com dois cartões amarelos no Campeonato Espanhol, o jogador pode ser poupado na partida deste sábado contra o Granada, fora de casa, às 15h45 (horário de Brasília), no estádio Los Cármenes.

"Converso muito com ele. Ele sabe que tem de descansar", disse Zidane. "Às vezes os jogadores têm que descansar se quisermos chegar ao topo, no fim. É um diálogo que tenho com todos", ressaltou o treinador.

Sobre o jogo de sábado contra o já rebaixado time de Granada, Zidane diz estar confiante, mas ele não espera uma partida fácil. "Estamos errados se achamos que vai ser fácil. Vamos continuar fazendo o que estamos fazendo. Não estou preocupado. Gosto que trabalhemos com humildade e respeito a todos que enfrentamos. Vai ser assim até o final", prometeu.

O Real Madrid ainda não divulgou a lista de convocados para o jogo de sábado, mas Zidane pode dar descanso também a outros nomes do time titular além de Cristiano Ronaldo, como Benzema, Casemiro, Modric e Toni Kroos. Isso porque, na semana que vem, o time tem dois jogos considerados decisivos.

Na quarta-feira, volta a campo pelas semifinais da Liga dos Campeões contra o Atlético de Madrid, depois de vencer o jogo de ida por 3 a 0, em casa, na última quarta. Quatro dias depois, no domingo, o Real recebe o Sevilla pela penúltima rodada do Espanhol.

Vice-líder atrás do Barcelona, com os mesmos 81 pontos do arquirrival, o Real tem um jogo a menos e vai encarar neste confronto do dia 14 de maio um time que, já sem condições de alcançar o topo da tabela, briga para garantir sua vaga na próxima Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.