Abertura da Diamond League tem recorde no dardo e Powell mais rápido que Gatlin

Maior destaque desta etapa de abertura foi o alemão Thomas Röhler

Estadao Conteudo

05 Maio 2017 | 19h34

A abertura da Diamond League, nesta sexta-feira, foi marcada por uma grande marca no lançamento de dardos e pela participação dos astros velocistas na tradicional prova dos 100 metros, em Doha, no Catar. O sul-africano Akani Simbine levou a melhor sobre o jamaicano Asafa Powell e sobre o norte-americano Justin Gatlin.

O maior destaque desta etapa de abertura foi o alemão Thomas Röhler, que anotou a melhor marca do lançamento de dardo em 20 anos. O atleta de 25 anos bateu o recorde do campeonato e obteve a melhor marca do ano ao lançar 93,90 metros, tornando-se o segundo melhor da história na prova.

Somente o checo Jan Zelezný lançou mais longe que o alemão. Na década de 90, ele registrou as cinco melhores marcas da prova, incluindo o recorde mundial, obtido em 1996: 98,48 metros. Röhler faturou a medalha de ouro no lançamento de dardo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Nos 100 metros, Simbine anotou o tempo de 9s99, acima do 9s92 que já registrou neste ano. Nesta sexta, o corredor de 23 anos foi o único a correr abaixo da marca de 10 segundos. Asafa Powell chegou em segundo lugar, com 10s08, enquanto Justin Gatlin obteve somente o quarto tempo, com 10s14. O terceiro colocado foi o nigeriano Femi Ogunode, com 10s13.

Em outra prova envolvendo celebridades do atletismo, a sul-africana Caster Semenya superou com facilidade a etíope Genzebe Dibaba e venceu os 800 metros. Semenya, bicampeã olímpica, marcou 1min56s61 e manteve a invencibilidade que mantém desde o ano passado. O segundo lugar ficou com a queniana Margaret Nyairera, medalha de bronze no Rio-2016, com 1min57s03.

Dibaba, por sua vez, terminou somente na quinta colocação, com 1min59s37. A corredora, que é a atual campeã mundial nos 1.500 metros, decidiu trocar de prova neste ano, concentrando-se na disputa dos 800 metros.

Nos 200 metros, a jamaicana Elaine Thompson bateu a holandesa Dafne Schippers no duelo que reuniu a campeão olímpica contra a campeã mundial. Thompson levou a melhor ao anotar o tempo de 22s19. Schippers registrou 22s45. O terceiro lugar ficou com a marfinense Marie Josee Ta Lou, com 22s77.

 

Na prova dos 100 metros com barreiras, a norte-americana Kendra Harrison faturou a vitória, com 12s59. A dona do recorde mundial, que não participou da Olimpíada, deixou para trás a alemã Cindy Roleder, que anotou 12s90.

 

No masculino, nos 400 metros, LaShawn Merritt foi superado por Steven Gardiner. O atleta do Bahrein venceu com 44s60, contra 44s78 do rival norte-americano. Tony McQuay, também dos Estados Unidos, completou o pódio, com 44s92.

 

A próxima etapa da Diamond League, a competição anual mais prestigiada do atletismo da atualidade, será disputada em Xangai, no dia 13 deste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.