1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Alemanha se impõe contra a França e se garante na semifinal

Mateus Silva Alves - enviado especial ao Rio de Janeiro - O Estado de S. Paulo

04 Julho 2014 | 15h 09

Gol marcado por Hummels garante alemães entre os quatro melhores pela quarta vez seguida. Decisão é contra o Brasil

Atualizada às 19 horas

A Alemanha, aquela que nunca falha, mais uma vez não falhou. Com mais eficiência do que brilho, o time alemão levou a melhor no clássico contra a França e chegou à semifinal da Copa do Mundo pela quarta vez consecutiva. Por um lugar na final, enfrentará o Brasil, terça-feira, em Belo Horizonte. O magro placar de 1 a 0 deixa claro que o duelo foi tenso e brigado até o último segundo, mas os alemães sempre deram a impressão de superioridade sobre um time francês que caiu sem lutar como poderia.

Com o potente sol do Rio de Janeiro castigando as cabeças dos jogadores, o ritmo do jogo só poderia ser lento, especialmente nos primeiros 45 minutos. Os alemães se apoderaram da bola, como se esperava, mas não passaram da terceira marcha. Ainda assim, foi o suficiente para fazer os franceses passarem vários minutos de aflição, sem conseguir sair de seu campo de defesa.

Quando a França começava a equilibrar o jogo, surgiu o gol alemão. Em uma jogada de bola parada, uma das armas mais poderosas da Alemanha. Toni Kroos cobrou falta para a área e o zagueiro Mats Hummels fez seu segundo gol de cabeça na Copa – o primeiro havia sido contra Portugal.

Alemanha x França
Oliver Weiken/EFE

Com a vitória, a Alemanha espera o resultado de Brasil x Colômbia para conhecer o adversário da semi

Enganou-se quem acreditou que a desvantagem faria a França acelerar e encurralar o adversário em sua área. O ritmo da partida continuava vagaroso, como se os dois times estivessem se poupando para a reta final. Joachim Löw resgatou de seu livro de táticas a formação da Copa de 2010, com Lahm na lateral direita, Schweinsteiger e Khedira no meio e Klose como centroavante, e isso deixou a sua defesa menos escancarada do que na partida contra a Argélia – além, é claro, de o time passar a ter dois grandes goleadores (Klose e Thomas Müller, que foi deslocado para o lado direito). Na única vez que a França conseguiu pegar a zaga alemã desprevenida no primeiro tempo, Neuer fez grande defesa em chute desferido dentro da área por Valbuena.

Como o calor não diminuiu no intervalo, a partida continuou a ser disputada com pouca velocidade no segundo tempo. É evidente que esse cenário era favorável à Alemanha, que não se importava nem um pouco em trocar passes em câmera lenta e, assim, aumentar a agonia da França aos poucos.

Foi apenas lá pelo meio da segunda etapa que o jogo finalmente começou a tomar a forma mais lógica, com os franceses ocupando o campo adversário e os alemães dispondo de terreno para correr com a bola nos contra-ataques.

Os atacantes da Alemanha não conseguiam aproveitar o espaço para criar boas chances de gol, mas na defesa o time tricampeão do mundo exibia sua eficiência. Lahm, em seu habitat, dominava Griezmann e Hummels imperava na grande área, tendo inclusive negado a Benzema o que parecia ser um gol certo. Quando a Alemanha finalmente acertou um contra-ataque, Schürrle chutou em cima de Lloris em um instante em que estava completamente livre na área francesa.

A tensão nos minutos finais era palpável, assim como o cansaço dos jogadores. Didier Deschamps colocou em campo todos os atacantes de que dispunha, mas faltava à França energia para uma tentativa final. E um pouco mais de audácia. Ainda assim, a poucos segundos do fim Benzema teve uma última chance, mas Neuer apareceu mais uma vez para salvar a Alemanha. Que continua firme e forte no caminho do tetracampeonato mundial.

FICHA TÉCNICA

FRANÇA 0 x 1 ALEMANHA

FRANÇA - Lloris; Debuchy, Varane, Sakho (Koscielny) e Evra; Cabaye (Remy), Matuidi, Pogba e Valbuena (Giroud); Benzema e Griezmann. Técnico: Didier Deschamps.

ALEMANHA - Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Höwedes; Schweinsteiger, Khedira, Kroos (Kramer) e Özil (Götze); Müller e Klose (Schürrle). Técnico: Joachim Löw.

GOL - Hummels, aos 12 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Khedira e Schweinsteiger (Alemanha).

ÁRBITRO - Nestor Pitana (Fifa/Argentina).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 74.240 presentes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Copa 2014