1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Ana Marcela Cunha celebra treinamento na altitude

AE - Agência Estado

16 Junho 2014 | 15h 21

Boa parte das provas de maratonas aquáticas acontece no mar, ou seja, sem o efeito da altitude. Mesmo assim a brasileira Ana Marcela Cunha, vice-campeã mundial da modalidade nos 10km (distância olímpica) retornou nesta segunda-feira a São Paulo depois de três semanas completas de treinamento na altitude de Flagstaff, nos Estados Unidos, que fica 2.100 metros acima do nível do mar.

A ideia do trabalho é acostumar o corpo a condições adversas de pressão atmosférica para a atleta deslanche competindo sem pressão. "Foram dias cansativos, mas bastante proveitosos. Estou muito confiante que essa altitude irá contribuir para um resultado positivo não só na etapa de Setúbal, mas também nas demais, no decorrer do ano", avaliou a nadadora do SESI-SP, citando a terceira etapa da Copa do Mundo de Portugal, dia 28 de junho, em Portugal.

"Foi a primeira vez que treinei na altitude de 2100 metros acima do nível do mar. Foi mais difícil, porém fizemos um trabalho de muita qualidade, foi a melhor altitude que já fiz até agora. Sinto que estou pronta para brigar pela vitória e buscar a liderança do Circuito Mundial", comentou.

Até aqui, após duas etapas, Ana Marcela está na segunda colocação do ranking. Tanto em Viedma (Argentina) quanto em Cancún (México), a baiana chegou logo atrás de Poliana Okimoto, respectivamente na segunda e na terceira posição. A etapa mexicana foi vencida pela italiana Martina Grimaldi.