Marcio Rodrigues/ CPB
Marcio Rodrigues/ CPB

Antes de Mundial Paralímpico de Natação, André Brasil faz 2ª melhor marca de 2017

Vitória aconteceu na prova dos 100 metros livre categoria S10 e ainda cravou a expressiva marca de 52s88

Rafael Franco, Estadao Conteudo

29 Outubro 2017 | 16h26

A última etapa nacional de 2017 do Circuito Loterias Caixas de Atletismo, Halterofilismo e Natação, principal evento do calendário do esporte paralímpico do Brasil, foi encerrada neste domingo, em São Paulo, onde vários atletas participantes também disputaram a última competição de preparação para os Mundiais que serão realizados no início de dezembro na Cidade do México, no México.

+ Leia mais sobre esportes

Um dos principais nomes da história da natação paralímpica do País, André Brasil foi o grande destaque da competição realizada no Centro de Treinamento Paralímpico. Ele venceu a prova dos 100 metros livre categoria S10 e ainda cravou a expressiva marca de 52s88, que é o segundo melhor tempo do mundo na temporada, ficando atrás apenas do obtido pelo australiano Rowan Crothers, que cronometrou 51s15 em uma prova em Toronto, no Canadá.

O importante resultado obtido por André Brasil ocorreu depois de o Mundial Paralímpico de Natação, inicialmente previsto para acontecer entre o final de setembro e o início de outubro, ter sido adiado por causa do forte terremoto que atingiu a Cidade do México no mês passado, provocando centenas de mortes e uma série de danos materiais, entre os quais os que afetaram as estruturas de hotéis que receberiam atletas que competiriam no evento.

A competição, realizada de forma simultânea com o Mundial de Halterofilismo, este também na Cidade do México, foi remarcada para ocorrer entre os dias 2 e 7 de dezembro. E agora os treinadores da seleção brasileira de natação paralímpica apostam que a alteração de planejamento dos atletas, forçada pelo adiamento do Mundial, não vai prejudicar o desempenho da equipe nacional na Cidade do México. André Brasil, assim como Daniel Dias, maior atleta paraolímpico brasileiro, está entre os 17 nadadores do País convocados para o grande evento em solo mexicano.

"Quando houve o adiamento do Mundial de Natação, estávamos na fase final de preparação, em que os atletas descansam. Não havia tempo hábil para dar férias aos atletas, mas não precisávamos também começar os treinos do zero. Adaptamos individualmente o trabalho dos atletas e acredito que vamos manter o bom desempenho até a semana da competição. Este é o evento mais importante do ano para nós e não deixou de ser", disse Leonardo Tomasello, técnico-chefe da natação paralímpica brasileira, em declarações divulgadas neste domingo pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Já no evento de atletismo do Circuito Loterias Caixa, André Rocha estabeleceu neste final de semana o novo recorde mundial do arremesso de peso da classe F52. Ele estabeleceu a marca de 11,74 metros e superou em 14 centímetros a marca anterior, que era dele mesmo e havia sido obtida em junho, em Berlim, na Alemanha.

O CT Paralímpico Brasileiro também foi palco neste final de semana do Campeonato Brasileiro de Esgrima em Cadeira de Rodas. O Paraná venceu a disputa por equipes do evento com Rodrigo Massarutt, Moacir Ribeiro, Clodoaldo Zafatoski e Jovane Guissone batendo o time paulista por 45 a 21 na contagem final dos pontos. Guissone, por sua vez, ainda triunfou nas disputas individuais da espada e do florete B, ganhando assim mais confiança pata o Mundial da modalidade, em Roma, na Itália, entre os dias 7 e 12 de novembro.

Encerrada neste domingo e organizada pelo CPB, a edição de 2017 do Circuito Loterias Caixas acabou após quatro etapas regionais e três nacionais, sendo que este último estágio, em São Paulo, contou com a participação de 864 atletas (501 do atletismo, 93 do halterofilismo e 270 da natação). Já o Brasileiro de Esgrima em Cadeira de Rodas teve 41 competidores.

Mais conteúdo sobre:
Andre Brasil Paralimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.