1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Árbitro de boxe do Turcomenistão é expulso dos Jogos de Londres

Reuters

02 Agosto 2012 | 17h 17

'Lamento profundamente que tenhamos tido que tomar essas decisões', disse Ching-Kuo, presidente da Aiba

O árbitro Ishanguly Meretnyyazov, do Turcomenistão, foi expulso da Olimpíada de Londres, informou a Associação Internacional de Boxe Amador (Aiba) nesta quinta-feira, 2.

Um segundo juiz, o alemão Frank Scharmach, foi suspenso por cinco dias pela Aiba e uma autoridade técnica do Azerbaijão foi mandado para casa depois de duas decisões polêmicas na competição olímpica na quarta-feira, 1.

"Lamento profundamente que tenhamos tido que tomar essas decisões", disse Ching-Kuo, presidente da Aiba, em um comunicado.

"Entretanto, nossa maior preocupação tem sido e sempre será a proteção da integridade e do jogo limpo de nossas competições. Adotarei todas as medidas posssíveis para reforçar isso."

Mais tarde ele disse à Reuters: "Só há uma verdade, e sempre chegamos nela".

Meretnyyazov não parou uma luta de peso leve, apesar de o pugilista Magomed Abdulhamidov ter sido derrubado seis vezes no último round. O árbitro foi expulso de imediato, e a Aiba disse que ele já estava deixando Londres.

O japonês Satoshi Shimizu, que foi para o último round do combate contra o boxeador do Azerbaijão perdendo por sete pontos, foi derrotado por cinco pontos ao final dos três rounds.

Mais tarde a Aiba reverteu a decisão, dizendo que Meretnyyazov deveria ter dado ao atleta do Azerbaijão "pelo menos" três contagens, o que teria resultado na interrupção da luta.

O iraniano peso pesado Ali Mazaheri acusou as autoridades de 'arranjar a luta' depois de ser desclassificado pelo árbitro Scharmach no segundo round de seu combate inaugural contra o cubano Jose Larduet Gómez após três alertas por segurar demais o adversário.

Mazaheri liderava por dois pontos no segundo round, mas a equipe iraniana não apelou e, pelas regras da Aiba, agora é tarde para tanto.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) restabeleceu os laços com a Aiba em 2006 depois de congelar alguns fundos da associação por arbitragens polêmicas nos Jogos de Atenas, em 2004.

(Por Padraic Halpin)