Atletas da Alemanha Oriental pedem indenização por doping

Cento e cinqüenta e dois atletas da antiga Alemanha Oriental entraram com ação na Justiça pedindo indenização de 20 mil euros (R$ 53,8 mil) por terem sido forçados a usar doping de forma sistemática. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo advogado dos atletas, Michael Lehner. Depois da reunificação da Alemanha vieram à tona os casos de doping que serviam para ajudar como propaganda para o regime comunista. Em 1988, na Olimpíada de Seul, auge do "trabalho", a Alemanha Oriental somou 23 medalhas - 12 de ouro, 6 de prata e 5 de bronze. A maior parte dos casos não foi flagrada em exames, mas os atletas pedem ressarcimento à Confederação Olímpica do Esporte Alemão (Dosb) e à empresa farmacêutica Jenapharm, empresa que estava diretamente envolvida na produção de hormônios para os alemães orientais.

Agencia Estado,

10 Outubro 2006 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.