DPA
DPA

Berlim terá 'Olimpíada Judia' em estádio erguido por Hitler

Estádio recebeu Jogos de 1936 e última final da Liga dos Campeões

ERIK KIRSCHBAUM, REUTERS

28 Julho 2015 | 15h50

Sete décadas depois de Adolf Hitler tentar impedir que judeus competissem na Olimpíada de Berlim de 1936, mais de 2.500 judeus irão participar dos 14º Jogos Macabeus Europeus a partir de quarta-feira no mesmo Estádio Olímpico.

A Alemanha, lar da população judia de crescimento mais rápido no mundo, tem muito orgulho do fato de o país responsável pelo Holocausto, no qual 6 milhões de judeus foram mortos, sediar a “Olimpíada Judia” de 10 dias, com participantes de 36 nações em 19 modalidades, do atletismo ao basquete, futebol e squash.

“Acho ótimo que a comunidade judia na Alemanha esteja crescendo e que a vida judia tenha se tornado tão vibrante aqui novamente”, declarou Heiko Maas, ministro alemão da Justiça, à Reuters antes da cerimônia de abertura dos jogos, que acontecerão no Estádio Olímpico e no complexo esportivo até 5 de agosto.

“É algo que jamais poderíamos esperar após a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto. Vejo-o como um golpe de sorte e um presente para nosso país”, acrescentou Maas, um triatleta amador que atuará como supervisor honorário da competição em nome do governo.

Os Jogos Macabeus Europeus são o campeonato mundial dos atletas judeus, realizados a cada quatro anos em diferentes cidades dois anos após os Jogos Macabeus quadrienais em Israel.

Mais conteúdo sobre:
OLIMP JUDIA BERLIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.