1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Boxe brasileiro encerra Pré-Olímpico com uma vaga conquistada e outra encaminhada

- Atualizado: 20 Março 2016 | 11h 55

O Pré-Olímpico das Américas de Boxe chegou ao fim no sábado à noite, em Buenos Aires, com um resultado frustrante para o Brasil. Só Juan Nogueira, terceiro colocado no peso pesado (até 91kg) conquistou a vaga olímpica. Os outros cinco pugilistas que foram à competição falharam no objetivo.

Para Andréia Bandeira, da categoria feminina até 75kg, a competição não foi tão ruim. No sábado ela venceu Yenebier Benitez, da República Dominicana, e terminou em terceiro. A competição só classificava as duas primeiras, mas ela pode herdar uma vaga no Rio-2016 porque as duas finalistas - Claressa Shields, dos EUA, e Ariane Fortin, do Canadá - são fortes candidatas à medalha no Mundial Feminino que vai acontecer em maio, no Casaquistão. Claressa, aliás, é soberana na categoria.

Caso uma delas vá ao pódio, consegue novamente a classificação olímpica e abre espaço para a terceira colocada em Buenos Aires - no caso, Andréia. Grazieli Jesus, da categoria até 51kg, perdeu a disputa do quarto lugar e depende que as duas finalistas do Pré-Olímpico ganhem medalha no Mundial. Ainda há também a possibilidade, improvável, de a brasileira mesmo ser semifinalista no Mundial para ficar com uma vaga no Rio.

No masculino, o Brasil não conseguiu classificação a três categorias. Por isso, vai lutar o Pré-Olímpico Mundial em junho, no Azerbaijão, em busca dessas vagas. Entre os médios (75kg) e nos meio-pesados (69kg) serão cinco credenciais em jogo. No peso superpesado (+91kg), só uma. Em Buenos Aires, o País foi representado respectivamente por Pedro Lima, Roberto Custódio e Rafael Lima, mas a convocação para a última seletiva pode mudar.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX