Boxe infantil chega ao Brasil

O boxe brasileiro está à caça de novos talentos. E bem jovens. O País não conhece uma geração de boxeadores campeões desde a época de Eder Jofre (primeiro brasileiro campeão mundial), Servílio de Oliveira (único boxeador brasileiro a conquistar medalha em olímpíadas, a de bronze em 1968, no México) e Miguel de Oliveira (arrebatou o cinturão dos médios-ligeiros). Com aval do Comitê Olímpico Brasileiro, a modalidade ganhou nova categoria, já existente na Europa, África e América do Norte: a infantil, para crianças de 13 e 14 anos, de mosca ligeiro (de 36 kg a 38 kg) a superpesado (de 63,5 kg a 67 kg) ? são 10 quilos a menos que as oficiais. Nos Estados Unidos existe campeonato para meninos de 8 anos. Leia mais no Estadão

Agencia Estado,

11 Agosto 2002 | 10h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.