Brasil tentou ser sede da Olimpíada em 1922

Desejo brasileiro era que a competição comemorasse o centenário da Independência

LIZ BATISTA, O Estado de S.Paulo

29 Julho 2012 | 03h02

Em 2009, o Brasil foi escolhido o primeiro país da América do Sul a sediar uma Olimpíada. Foi a realização de um sonho de 90 anos. Em 1919, foi iniciada a campanha "Jogos Olympicos Brasileiros de 1922". O detalhe é que, pelo calendário olímpico, a Olimpíada seria realizada em 1920. O desejo brasileiro era que a competição comemorasse o centenário da Independência.

A candidatura brasileira não chegou a figurar entre as 8 concorrentes. A campanha feita pela Associação Paulista de Sports Athléticos (APSA) foi criticada pela falta de organização e competência. A França, "invocando nosso desleixo em cuidar dos Jogos Olímpicos comemorativos do centenário de nossa independência, fazendo da nossa incúria e da nossa incapacidade nesse sentido os seus melhores argumentos, dirigiu-se ao 'Comité Olympico Internacional' e disse e provou que o Brasil não merecia a preferência que tanto disputara". Em nota publicada no Estado em 7 de fevereiro de 1919, os franceses, voltaram a atacar: "Alegaram (…) que não estamos preparados nem para concorrer a Jogos Olímpicos, quanto mais para organizar e os levar a efeito em território nosso, onde, ainda não possuímos um 'stadium' nacional."

Os Jogos de 1920 seriam realizados em Antuérpia, na Bélgica. Mas os planos brasileiros para 1922 não foram em vão. Entre os eventos do centenário, o Rio sediou os Jogos Olímpicos Latino-Americanos, uma das competições que deu origem aos Jogos Pan-Americanos. O evento contou com 12 modalidades esportivas e 500 competidores do Brasil, México, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.