Daniel Zappe/MPIX/CPB
Daniel Zappe/MPIX/CPB

Brasileiros buscam índice para o Mundial de Atletismo Paralímpico

Terezinha Guilhermina no salto em distância é uma das novidades

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

21 Abril 2017 | 07h01

Os brasileiros do atletismo não têm tempo a perder na busca do índice para o Mundial de Londres, em julho. Com um novo critério de convocação, o Open é um passo importante para quem vai atrás desse sonho. Em junho, na etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo e Natação, será a última chance de garantir a classificação.

"O critério de convocação era baseado no ranking mundial. Hoje temos o índice A e o índice B. O índice A é a média dos três primeiros colocados do ranking mundial do ano passado. O índice B é o resultado do terceiro colocado do ranking. O atleta convocado já está muito próximo de uma medalha”, explica o treinador chefe Amaury Veríssimo. São 25 vagas na equipe brasileira, mas todos os atletas que alcançarem o índice A terão o passaporte garantido.

A principal novidade na competição é a estreia de Terezinha Guilhermina no salto em distância. "No início foi um pouco lúdico. Quando decidi que queria ir ao Mundial, ficou mais sério e comecei a treinar com mais afinco e exigindo mais perfeição nos movimentos”, conta. A atleta da classe T11 é especialista nos 100 metros e nos 400 metros e teve um desempenho abaixo do esperado nos Jogos Paralímpicos do Rio. 

Recordista mundial dos 100m e 200m T47 (amputados de braço), Petrúcio Ferreira é um dos destaques no Open. A atenção também se volta para Yohansson Nascimento, Felipe Gomes, Lorena Spoladore e Alessandro Silva na competição em São Paulo.

PROGRAMAÇÃO:

SEXTA-FEIRA

Atletismo: 9h às 11h e 16h às 18h

Natação: 15h30 às 17h40

SÁBADO

Atletismo: 9h às 11h e 16h às 18h

Natação: 9h às 12h e 15h30 às 18h45

DOMINGO

Atletismo: 9h às 11h

Natação: 9h às 12h30  

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.