Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes » Brasileiros preveem dura 'maratona' no vôlei de praia

Esportes

Brasileiros preveem dura 'maratona' no vôlei de praia

Serão cinco campeonatos de Grand Slam consecutivos na Europa, sendo que em três o intervalo máximo será de dois dias. É com esse panorama que as duplas brasileiras masculinas e femininas do vôlei de praia se preparam para uma verdadeira "maratona", que começará já nesta quarta-feira, com o início das disputas em Moscou, em mais uma etapa do Circuito Mundial.

0

AE,
Agência Estado

10 Junho 2014 | 13h37

"Nos preparamos para este período, pois sabemos que será uma sequência grande de jogos importantes contra as melhores duplas do mundo. Os Grand Slams são a oportunidade de aumentar bastante a pontuação e estamos focadas nisso, já que o campeonato ainda está bem embolado, com as duplas bem próximas umas das outras. Corrigimos detalhes nos treinamentos e vamos colocar em prática para evoluirmos cada vez mais", declarou Maria Elisa. Ela e Juliana estão na terceira colocação do ranking, a 60 pontos das líderes Fan Wang e Yuan Yue, da China.

Além de Maria Elisa/Juliana, que sairá do qualifying, o Brasil será representado na chave feminina na Rússia pelas duplas Talita/Taiana, Maria Clara/Carol e Ágatha/Bárbara Seixas. No masculino, Ricardo/Álvaro Filho, Pedro Solberg/Emanuel e Evandro/Vitor Felipe estão garantidos na fase de grupos, enquanto Alison e Bruno Schmidt disputarão o qualifying.

Depois de Moscou, o Circuito Mundial parte para as etapas de Berlim, na Alemanha, Stavanger, na Noruega, Gstaad, na Suíça, e Haia, na Holanda. Paralelo a essa maratona em terras europeias, os jogadores ainda admitem a preocupação com a Copa do Mundo de futebol, que estará acontecendo no Brasil.

"É impossível não pensar em Copa do Mundo, claro, o País está vivendo esse momento, ansioso pelo Mundial. Estamos na torcida pela seleção brasileira, acredito muito no grupo que vai disputar o Mundial, que estamos no caminho certo para o hexacampeonato. Se o Brasil chegar à decisão, vamos ver a final na Suíça... Mas precisamos focar no Circuito Mundial e é isso que estamos fazendo", afirmou Bruno Schmidt.

Mais conteúdo sobre: