Cardoso é bicampeão do GP Brasil

No ano passado a certeza da vitória veio nos 800m, com a égua Queen Desejada, mas, neste domingo, apenas 600m foram suficientes para o jóquei Marcelo Cardoso saber que o cavalo Potri Road lhe daria o bicampeonato do Grande Prêmio Brasil (G.I.), disputado no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, zona sul. Ele contou que sua montaria não poderia ter tido um desempenho melhor, apesar do susto momentos antes de cruzar a linha final. "Ele diminuiu a velocidade pouco antes da chegada e achei que fosse ser ultrapassado pelo Gorylla, o segundo colocado", festejou Cardoso, de 29 anos, casado e pai de três filhos. "Esta vitória foi melhor do que a primeira." A alegria de Cardoso está no fato de o cavalo não ter sido apontado como um dos favoritos à prova. O trunfo do jóquei foi o treinador Dulcino Guignoni, tricampeão da prova, a quem responsabilizou e dedicou a conquista. Guignoni procurou manter a humildade e ofereceu a vitória a toda sua equipe. Enalteceu as qualidades de Potri Road e não escondeu o provável destino do vencedor que deve ser negociado para com o mercado norte-americano. "A baliza que pegamos facilitou o desempenho do cavalo. Agora é comemorar e pensar no tetracampeonato", comemorou. Mas, a maior estrela do dia foi a aprendiz de joqueta Josiane Gulart, de 17 anos, que quebrou um tabu ao ser a primeira mulher a disputar o GP Brasil em toda sua história. Ela entrou muito emocionada na pista, chorando, e depois comentou que não esperava a "imensa" receptividade do público. "Todo mundo gritando meu nome assim que entrei foi algo que não esperava", revelou Josiane."A pressão era muito grande mas, ao alinhar, tudo acabou. E todos os outros jóqueis vieram falar comigo. Pediram para que pensasse que era um páreo normal e tudo ia acabar bem, como terminou." Para o futuro, Josiane espera se aprimorar mais. A 18ª colocação, com o cavalo Savage, não a entristeceu. Pelo contrário, de acordo com a aprendiz, o fato de ter competido e quebrado o tabu já são fatores para ser comemorado. Ela ainda ressaltou que sua participação no GP Brasil "valeu" pela experiência que adquiriu.

Agencia Estado,

04 Agosto 2002 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.