1. Usuário
Assine o Estadão
assine
UFC

Cigano ganha fôlego para lutar cinco rounds contra Miocic no UFC São Paulo

Bruna Toni - O Estado de S. Paulo

16 Abril 2014 | 10h 40

Após virar protagonista do evento no Ibirapuera, peso pesado vibra com chance de estrear no Brasil

SÃO PAULO - Junior Cigano tem se deparado com situações inusitadas ultimamente. Em São Paulo para divulgar sua próxima luta pelo UFC, o peso pesado teve de improvisar para não passar frio em uma típica manhã paulistana de chuva. Isso porque sua mala acabou nem saindo do Rio de Janeiro. O contratempo foi logo resolvido pelos assessores da organização e acabou virando mais uma boa história para contar aos jornalistas ávidos por saber detalhes sobre o duelo do brasileiro contra Stipe Miocic no dia 31 de maio, no Ginásio do Ibirapuera.

Cigano nem deveria estar ali. Por isso, até a viagem para São Paulo foi inusitada. Preparando-se para voltar ao octógono em Las Vegas, EUA, o brasileiro recebeu a notícia de que sua luta contra Miocic substituiria o duelo entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen - transferido para julho - no evento da final do The Ultimate Fighter Brasil 3. Assim, o paranaense também ganhou a oportunidade de estrear em solo nacional - desde 2008, quando se tornou funcionário da maior organização de MMA do mundo, isso nunca havia ocorrido. "O Joe Silva - braço direito de Dana White - me ligou e foi uma surpresa pra mim, mas eu fiquei muito feliz. Ele mesmo percebeu, disse que não sabia que eu ia gostar tanto. Foi perfeito", conta.

Motivos para tanta felicidade não faltam. Cigano ganhou uma semana a mais para treinar, já que seu combate contra o norte-americano estava marcado para o dia 24 de maio. Também passou a ser protagonista do evento - em Las Vegas, faria a segunda luta principal, antes de Weidman x Machida. Ao lado de Miocic, o ex-campeão dos pesados terá a missão de liderar um card que vai contar com os finalistas do TUF 3, além de nomes como Demian Maia e Rony Jason. A única coisa com o que o brasileiro se preocupa agora é estar preparado para aguentar dois rounds a mais: "A maior adaptação é que terei de lutar cinco rounds, o que, queira ou não queira, muda bastante. Mas já estou acostumado a lutar pelo cinturão."

Cinturão que não sai dos planos do brasileiro desde que perdeu o título para o antigo desafeto Cain Velásquez em 2012 e não conseguiu recuperá-lo na revanche, em outubro de 2013, quando lutou pela última vez. "Só tenho isso em mente. A intenção de todo atleta é ser campeão e eu, por ter chegado lá, acho que posso voltar a ser e ficar lá por um bom tempo", afirma. O segredo? "Lutar e ter uma estratégia bem formulada", diz ele. Talvez por isso tenha reformulado sua equipe e escolhido a Nova União e Dedé Pederneiras, treinador dos campeões Renan Barão e José Aldo, como aliado. "Ele é o maior estrategista do mundo do MMA. Quero agregar ao meu time e com ele tenho todas as condições de vencer", diz.

MINOTAURO

Dividindo seus treinos entre a Team Nogueira e a Nova União, o brasileiro também se inspira em Rodrigo Minotauro e vê a queda do amigo diante de Roy Nelson, na última sexta-feira, como falta de sorte. "Se tem um brasileiro que pode representar superação no nosso País, entre todos os esportes, é o Rodrigo. É um cara que enfrentou muitos problemas e, mesmo assim, devido a força de vontade, ia lá, dava a volta por cima e, na maioria das vezes, trazia a vitória para os brasileiros", diz o peso pesado, que também questiona a postura de alguns fãs diante da derrota: "Quando o atleta tem resultado negativo, as pessoas desvalorizam muito, dizem que tem de parar, mudar de categoria. É uma competição que cresceu muito hoje em dia e os atletas estão muito bem preparados, então tudo pode acontecer", afirma.

INGRESSOS

Os ingressos para o UFC São Paulo custam entre R$ 290 e R$ 1.800, preços mais modestos do que os do último UFC em São Paulo, em janeiro de 2012, quando o bilhete mais barato custava R$ 400. A venda começou nesta quarta em postos de vendas credenciados, no site da Tickets for Fun e no Ginásio do Ibirapuera no dia do evento. Estudantes têm direito a meia entrada e portadores de necessidades especiais pagam R$ 145.

Confira a programação do UFC Cigano x Moacic:

Card principal

Junior Cigano x Stipe Miocic

Final do TUF - Peso médio

Final do TUF - Peso pesado

Demian Maia x Alexander Yakovlev

Rony Jason x Robbie Peralta

Card preliminar

Diego Brandão x Brian Ortega

Elias Silverio x Ernest Chavez

Rodrigo Dann x Rashid Magomedov

Paulo Thiago x Gasan Umalatov

Kevin Souza x Mark Eddiva

Pedro Munhoz x Matt Hobar

UFC