AP Photo/Cliff Owen
AP Photo/Cliff Owen

Comitê Olímpico dos EUA rebate autoridade e reitera participação na Coreia do Sul

Trata-se de uma resposta às declarações da embaixadora norte-americana na ONU, de que a participação do país estava em dúvida

Estadão Conteúdo

07 Dezembro 2017 | 16h10

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos reiterou nesta quinta-feira a intenção de participar normalmente dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. A manifestação da entidade é uma resposta às declarações de Nikki Haley, embaixadora norte-americana nas Organização das Nações Unidas (ONU), de que a participação do país estava em dúvida por causa da recente tensão entre as duas Coreias.

+ Após punição, Putin descarta possibilidade de boicote russo aos Jogos de Inverno

Nikki Haley fez as declarações em entrevista ao canal Fox News, na noite de quarta-feira, quando fazia referência aos últimos testes de mísseis nucleares feitos pela Coreia do Norte. A embaixadora demonstrou preocupação com a segurança dos atletas norte-americanos na vizinha Coreia do Sul.

Por conta deste temor, Haley afirmou que estava em dúvida a participação dos EUA nos Jogos de Inverno, em fevereiro do próximo ano. "É uma questão em aberto. Sei que há conversas sobre manter protegidos os cidadãos norte-americanos naquela região", declarou a embaixadora.

 

Horas depois das declarações dela, o Comitê Olímpico dos EUA se manifestou nesta quinta-feira e afirmou que não há qualquer dúvida sobre a participação americana na Olimpíada. De acordo com o porta-voz da entidade, Mark Jones, não há qualquer discussão sobre este assunto tanto internamente quanto com o governo.

 

Uma eventual ausência dos EUA nos Jogos de Inverno traria grandes prejuízos para a competição. Os Estados Unidos é o país mais tradicional e mais vencedor das Olimpíadas, tanto de verão quanto de inverno. Além disso, a Rússia já está oficialmente fora da competição, por conta da punição aplicada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) ao país, nesta semana, em razão dos recorrentes casos de doping.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.