1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Klinsmann afirma que tentou tirar pressão dos Estados Unidos na Copa

AE - Agência Estado

02 Julho 2014 | 20h 04

Técnico havia dito que time não estava preparado para ser campeão

O técnico Jürgen Klinsmann não se arrependeu de ter afirmado antes do início da Copa do Mundo que a equipe dos Estados Unidos não estava preparada para vencer o torneio. Segundo ele, a declaração foi importante para diminuir as expectativas em cima da equipe, que acabou eliminada nas oitavas de final após derrota na prorrogação para a Bélgica, por 2 a 1, terça-feira, em Salvador.

Klinsmann já sentiu o gosto de ser campeão mundial. Quando ainda era jogador, conquistou a Copa do Mundo de 1990 como atacante da Alemanha. E, por sua experiência, afirma ser melhor começar o Mundial sem uma grande carga de pressão. "Não queria vir para o Brasil acompanhado de muitas expectativas. Havia gente que colocava essa expectativa acima da Lua", afirmou em sua entrevista de despedida.

Além disso, o técnico alemão acredita que seria pouco realista acreditar no título. "Era possível superar a fase de grupos? Sim, nós o fizemos. Depois, ganhar quatro partidas seguidas também era possível, mas muito improvável", avaliou.

Julio Cortez/AP
Repercussão da Copa do Mundo nos Estados Unidos deixou Klinsmann muito satisfeito

O treinador não quis precisar em que posição sua equipe se encontra dentro do futebol mundial, mas afirmou que "os Estados Unidos estão entre as oito ou dez melhores equipes do planeta". Klinsmann espera, no entanto, uma "séria transição" no time em 2015, com a chegada de muitos jovens ao elenco.

A repercussão da Copa do Mundo nos Estados Unidos também deixou Klinsmann muito satisfeito. "A grande atenção que a equipe gerou vai ajudar os jogadores. Os pressionará para que melhorem ainda mais e conquistem novos postos. Todas as partidas do Mundial tiveram uma grande audiência, muito maior que na África do Sul", comemorou.

Copa 2014