1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Custo do Estádio Mané Garrincha pode atingir R$ 1,6 bilhão

Nivaldo Souza - O Estado de S. Paulo

16 Março 2014 | 18h 17

Valores apresentados pelo tribunal apontam um custo final equivalente a mais que o dobro dos R$ 700 milhões previstos inicialmente

BRASÍLIA - O Estádio Mané Garrincha pode chegar à Copa do Mundo com o custo final de R$ 22.644,96 por assento - no total, são 71 mil lugares. O valor consta de um relatório divulgado neste domingo pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). O documento mostra que a arena de Brasília já consumiu R$ 1,476 bilhão durante a reforma para o Mundial, mas que o custo total do estádio pode chegar a R$ 1,607 bilhão devido a contratos ainda vigentes.

Os valores apresentados pelo tribunal apontam um custo final equivalente a mais que o dobro dos R$ 700 milhões previstos inicialmente para a arena, que receberá sete jogos da Copa. O TCDF credita parte do aumento dos gastos a superfaturamentos, que já somam R$ 337,7 milhões, e a uma série de aditivos contratuais autorizados pelo governo do Distrito Federal.

Entre os aditivos está um no valor de R$ 30 milhões para adaptações do projeto às exigências da Fifa. Outro documento aponta o acréscimo de R$ 5,7 milhões em horas extras pagas aos operários por causa da criação de novos turnos para acelerar a conclusão do estádio, inaugurado no final de 2013.

O maior aditivo somou R$ 185 milhões "decorrentes de ajustes nos quantitativos de arquitetura e estrutura de acordo com novas versões de projetos existentes, nas instalações, com supressões e acréscimos de serviços e ajustes nos custos de administração da obra", diz o relatório do tribunal, que ainda vai analisar um aditivo de R$ 161 milhões.

Caso o governo distrital decida fazer obras viárias estimadas em R$ 294 milhões, o valor da obra envolvendo o estádio pode atingir R$ 1,901 bilhão.

DF NEGA SUPERFATURAMENTO

O governo do Distrito Federal nega que o estádio Mané Garrincha pode custar até R$ 1,6 bilhão até o início do Mundial.

O governo tem 90 dias para prestar esclarecimentos ao TCDF, que auditou aditivos de contrato e identificou um sobrepreço de R$ 337,7 milhões na obra. O tribunal ainda vai analisar um aditivo de R$ 161 milhões e, caso seja constatado irregularidade, o superfaturamento da obra pode atingir R$ 498,7 milhões. Em nota enviada à AE, o governo distrital afirma que "inexistem irregularidades ou superfaturamento na obra".

A arena de Brasília já consumiu R$ 1,476 bilhão durante a reforma, segundo o TCDF, e o custo total do estádio pode chegar a R$ 1,607 bilhão devido a contratos ainda vigentes. Com isso, o valor pode atingir R$ 22.644,96 por assento - no total, são 71 mil lugares.

"O investimento total no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha é de R$ 1,4 bilhão, valor que ainda pode ser reduzido para R$ 1,2 bilhão, em virtude da previsão de abatimento de créditos do Regime Especial de Tributação para Construção, Ampliação, Reforma ou Modernização dos Estádios de Futebol (Recopa)", afirma o governo.

Copa 2014