Federer disputa a 13ª final da temporada no Torneio do Japão

O suíço Roger Federer, cabeça-de-chave número 1, garantiu a classificação para a sua 13ª final na temporada ao bater, neste sábado, o alemão Benjamin Becker por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, pelas semifinais do Torneio de Tóquio, no Japão. A competição é disputado em quadras de cimento e distribui US$ 665 mil em premiação. "Meu sonho era chegar à final. Por isso, estou me sentindo muito bem. Agora, tenho uma boa oportunidade de conquistar o meu primeiro título no Japão", disse o líder da Corrida dos Campeões e do ranking de entradas da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), que soma agora 76 vitórias e cinco derrotas neste ano. Os números do suíço na temporada são impressionantes. Ele só não chegou chegar a uma final nos torneios em que disputou pela ATP - foi eliminado pelo britânico Andy Murray na segunda rodada do Masters Series de Cincinnati (EUA). O atleta, no entanto, ganhou os títulos dos Masters do Canadá, Indian Wells (EUA) e Miami (EUA), os Torneios de Doha (Qatar) e Halle (ALE) e os Aberto da Austrália, EUA e Wimbledon (ING). Na final do Torneio do Japão, Roger Federer irá enfrentar o inglês Tim Henman, décimo cabeça-de-chave, que eliminou o sul-coreano Hyung-Taik Lee por 2 sets a 0, com 6/4 e 7/6 (7/5). "Será divertido", comentou Federer. "Ele é um bom amigo. Acho que será um pouco mais emocionante para mim enfrentá-lo", acrescentou. Henman também manteve o discurso. "Roger é meu amigo, mas acho que teria mais chances contra Becker", brincou o britânico. "As quadras estão muito rápidas e estou encaixando meu jogo. Acredito que posso causar impacto, não tenho nada a perder. Mas jogar uma final contra ele é muito especial", completou. Essa será a 12ª vez que Federer e Henman se enfrentam pelo circuito da ATP. O confronto entre os dois tenistas é muito equilibrado, com seis vitórias para cada lado. Na última partida entre eles, Federer levou a melhor ao bater o colega na segunda rodada do US Open deste ano.

Agencia Estado,

07 Outubro 2006 | 10h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.