Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Ginasta Arthur Zanetti é recebido com festa em São Caetano do Sul

Atleta brasileiro conquistou o ouro nas argolas da ginástica artística da Olimpíada de Londres

VALÉRIA ZUKERAN, O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2012 | 13h58

SÃO CAETANO DO SUL - São Caetano do Sul fez uma grande festa para receber o ginasta Arthur Zanetti, medalhista de ouro nas argolas da ginástica artística da Olimpíada de Londres. Depois de uma recepção no Aeroporto de Cumbica que não ficou nada a dever a jogadores famosos de futebol ou a um popstar em número de jornalistas, o atleta passeou pelas principais avenidas da sua cidade natal em um carro do Corpo de Bombeiros. Ao longo do caminho, foi celebrado pela população, em especial crianças alunas da rede pública de ensino, liberadas para acompanhar a passagem.

A homenagem apesar de bonita e merecida, no entanto, não foi de todo espontânea. Na verdade foi mais do que explorada para promover a candidata da situação à prefeitura da cidade. No cortejo, vários veículos tinham adesivos e bandeiras promocionais. O atual prefeito, José Auricchio Júnior (PTB) e sua protegida desfilaram em outro carro aberto, logo atrás do que levava Zanetti.

Como se o corte de R$ 1 milhão nos investimentos em esporte da cidade, no ano passado, pudesse ser esquecido - a ginástica artística felizmente escapou do "facão" - todos celebraram a conquista do mais novo cidadão ilustre de São Caetano. Percebendo a movimentação pelas ruas da cidade e a nem um pouco sutil utilização da imagem do ginasta por políticos, outros candidatos a vereador também aderiram ao cortejo.

O momento mais emocionante da sequência de homenagens foi a chegada de Zanetti ao ginásio de ginástica da Sociedade Esportiva e Recreativa Santa Maria. No local, longe dos políticos, muitas crianças acostumadas a ver o campeão olímpico treinar diariamente puderam aplaudir o colega e pedir autógrafos que ficarão guardados como uma relíquia especial. A multidão de jornalistas e crianças teve de ser controlada. "Fiquei muito emocionado", disse o ginasta, que ainda procura se acostumar com a repercussão de seu feito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.